26.6 C
Distrito Federal
quinta-feira, maio 30, 2024

Homem que atirou na cabeça de sargento da PM tem prisão convertida em preventiva

O homem que atirou na cabeça do sargento Roger Dias, da Polícia Militar de Minas Gerais (PM-MG), passou por audiência de custódia na manhã deste domingo, 7. A juíza de plantão converteu a prisão em flagrante de Welbert de Souza Fagundes, de 25 anos, e do comparsa, Geovanni Faria de Carvalho, de 33, em prisão preventiva.

A tentativa de assassinato ocorreu na noite da sexta-feira 5. O sargento sofreu dois disparos na cabeça e um na perna, durante uma perseguição àqueles dois homens. A cena ocorreu no bairro Aarão Reis, na zona norte de Belo Horizonte.

Os dois presos têm ampla ficha criminal. Welbert, por exemplo, responsável por atirar no sargento, deveria ter voltado para a prisão no fim do ano passado, depois de desfrutar a saída temporária. Ele era considerado foragido da Justiça.

+ Leia mais notícias do Brasil em Oeste

A Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Minas Gerais e da Polícia Militar informaram que Welbert cumpria pena no Presídio Antônio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, na Grande Belo Horizonte, desde agosto de 2023. Em dezembro, a Justiça lhe concedeu o benefício da saída temporária.

Geovanni também passou pelo presídio, entre março e setembro do ano passado. Foi naquela época que recebeu o alvará de soltura da Justiça. Ele tem pelo menos 15 registros na polícia, dois deles pelo crime de homicídio.

Entenda a tentativa de assassinato contra o sargento

Roger Dias, de 29 anos, foi baleado com dois tiros na cabeça e um na perna. Conforme o boletim de ocorrência, a PM recebeu informações de que dois homens estavam andando armados em um Fiat Uno de cor cinza no bairro Aarão Reis.

Equipes do 13º Batalhão identificaram o veículo e começaram a perseguição por volta de 22h17, na Avenida Risoleta Neves. Segundo os registros, os suspeitos não obedeceram à ordem de parada.

Leia também: “Gonet vai ao STF contra apreensão de adolescentes sem flagrante no Rio de Janeiro”

Durante a perseguição, o motorista do Fiat Uno teria perdido o controle do veículo e batido em um poste nas imediações. Depois do acidente, ele e o outro homem que estavam no carro desceram às pressas e continuaram a fuga a pé, segundo o boletim. Ao se aproximar de um deles, o sargento foi surpreendido por disparos de arma de fogo, realizados à queima-roupa.

“Ele [o autor] faz essa menção de se entregar e, nesse momento, saca uma arma de fogo e efetua quatro disparos”, disse, em coletiva de imprensa realizada neste sábado, 6, a major da Polícia Militar Layla Brunella.

Quadro irreversível

Segundo o boletim de ocorrência, Roger Dias foi levado inicialmente para o Hospital Risoleta Tolentino Neves, na região de Venda Nova, e posteriormente transferido para o Hospital João XXIII, na região centro-sul de Belo Horizonte. A Polícia Militar informou que o quadro de saúde do policial militar, que completaria 10 anos de corporação neste sábado, é considerado “irreversível”.

Sargento | Roger Dias completou uma década na Polícia Militar neste sábado, 6 | Foto: Reprodução/Redes sociais
Roger Dias completou uma década na Polícia Militar neste sábado, 6 | Foto: Reprodução/Redes sociais

“O autor que disparou contra o nosso policial militar possui 18 registros pela Polícia Militar, é oriundo do sistema penal e estava de saidinha de Natal”, disse Layla, ao lembrar que Welbert tem passagens por roubo, falsidade ideológica, receptação, tráfico de drogas e ameaças.

Fonte: R7 – Brasil

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias