24.6 C
Distrito Federal
sexta-feira, julho 19, 2024

FIFA Oferece ferramenta de combate ao abuso online às Federações-Membros

Plataforma Visa Moderar Discurso de Ódio nas Redes Sociais

As ferramentas de mídia social da FIFA, projetadas para proteger os jogadores contra abusos online, agora estarão disponíveis para todas as 211 associações-membros e suas equipes, anunciou o órgão regulador do futebol mundial.

O Serviço de Proteção de Mídia Social (SMPS), desenvolvido pela FIFA em parceria com o sindicato dos jogadores FifPRO, foi inicialmente oferecido a todas as equipes durante a Copa do Mundo Feminina de 2023, com o objetivo de moderar o discurso de ódio nas mídias sociais e ocultar conteúdos prejudiciais.

A FIFA informou que várias equipes competindo na Eurocopa, atualmente realizada na Alemanha, e na Copa América, que começa neste mês nos Estados Unidos, aderiram ao SMPS.

“Já vimos como o serviço tem sido eficaz nos torneios da FIFA e é lógico que o disponibilizemos para todas as 211 associações-membros da FIFA, onde e quando elas jogarem”, afirmou o presidente da FIFA, Gianni Infantino. “Precisamos proteger todos os jogadores, técnicos, dirigentes e equipes contra abusos, bem como seus seguidores.”

Lançado na Copa do Mundo de 2022 no Catar, o serviço já ocultou 2,6 milhões de comentários abusivos da visão pública, de acordo com a FIFA. Quase 31.000 casos de “conteúdo abusivo” foram reportados às plataformas de mídia social, como Facebook, Instagram, TikTok, X e YouTube, resultando em ações como a suspensão de contas.

Durante a Copa do Mundo Feminina de 2023, uma em cada cinco jogadoras foi alvo de abuso online, destacou a FIFA.

O SMPS também será utilizado em próximos eventos, incluindo os Jogos Olímpicos de Paris, a Copa do Mundo Feminina Sub-20 na Colômbia, a Copa do Mundo de Futsal no Uzbequistão e a Copa do Mundo Feminina Sub-17 na República Dominicana.

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias