21.6 C
Distrito Federal
sábado, abril 20, 2024

Doação de sangue 2024. Todo doador é sangue bom.

Conheça Martim Gil, gaúcho que faz sucesso com vídeos de receitas na redes sociais

O estudante de gastronomia Martim Gil, 21, é sucesso no mundo dos influenciadores digitais com milhões de visualizações em vídeos de receitas postadas em suas redes sociais. “Em uma semana, eu tinha 4.000 seguidores. Depois, comecei a ganhar 30.000 por dia”, conta.

Ele acumula quase 30 milhões de curtidas no TikTok e já contabiliza mais de um milhão de seguidores na mesma rede e mais de 340 mil no Instagram. Ele se descreve como “aquele guri que curte cozinhar” e afirma que sua verdadeira atividade favorita na cozinha não é seguir receitas já determinadas. O aspirante a chef prefere explorar sua criatividade no preparo de pratos diferentes e harmoniosos com alguns ingredientes que encontra na dispensa de casa.

O primeiro vídeo, postado em abril de 2022, tem mais de um milhão de visualizações e viralizou logo no início. “A receita era só um arroz que fiz no almoço. Fritei um bifezinho de porco e fiz uma salada césar. Foi isso, um arroz requentado com carne”, explica.

Posteriormente, o gaúcho foi aperfeiçoando suas técnicas e arriscando mais. Os materiais produzidos já incluem registros de receitas de fettuccine alfredo, paella, steak tartare, creme brulèe, cannoli, tarte tatin e, claro, números com seis ou sete dígitos em suas postagens.

Ainda assim, o estudante diz que nem sempre as gravações acontecem como planejadas. “Por exemplo, o macaron é muito complicado. Precisa de um ponto superespecífico da massa, tem que ter a farinha certa, a de amêndoas, e uma temperatura exata no forno. Não pode ter nada de umidade na massa, porque ela levanta e depois abaixa. Tirei do forno e todos os meus murcharam. Ficavam horríveis. Coloquei isso no vídeo e não tinha o que fazer porque já eram 3h da manhã”, relembra.

Martim não parou seus testes com a culinária francesa, uma das mais clássicas e renomadas no mundo, e decidiu se aventurar por outras nacionalidades. Ele já gravou vídeos ensinando receitas de bao, um pãozinho cozido no vapor e tradicional na China, nachos, típicos do México, bacalhau às natas, prato português, pavlova, sobremesa australiana, e, ainda, svíčková na smetaně, uma das refeições mais famosas na República Tcheca –país onde morou entre 2019 e 2020.

“O intercâmbio abriu os meus olhos para muita coisa. Em Praga, tive contato com gastronomia do mundo todo, porque é uma cidade muito diversa. Foi a primeira vez que comi kebab, que hoje é uma das minhas comidas favoritas. Na primeira host family [família anfitriã], eu cozinhava um prato brasileiro para os meus pais uma vez por semana para termos essa troca cultural”, afirma.

Em meio à pandemia, que começou durante sua temporada na Europa, Martim retornou ao Rio Grande do Sul e começou a cursar comércio exterior. Ele estudou em Novo Hamburgo durante três semestres e, em 2022, decidiu interromper a faculdade para se dedicar a novas atividades. “A decisão de mudar de uma faculdade para outra foi bem rápida. Eu já vinha pensando há muito tempo, mas fiz tudo em um dia. Falei com os meus pais e tranquei o curso. Na mesma data, me matriculei em gastronomia na UCS [Universidade de Caxias do Sul]. Voltei para casa e gravei meu primeiro vídeo”.

“Eu não sabia se queria divulgar nas redes sociais e mandei esse vídeo para a Duda, minha namorada. Ela deu a ideia de postar no TikTok só que eu não tinha nem foto de perfil lá, já que só usava para assistir a vídeos e não publicava nada”, diz. O gaúcho fez as mudanças sugeridas e passou a estar identificável na rede. “Ajustei a foto e postei. Em uma hora, começaram a surgir muitas notificações de curtidas e comentários e já vi que estava com umas 30.000 visualizações. Achei que não daria em nada, porque ninguém me seguia e eu não entendia como o algoritmo funcionava. Os números foram subindo.”

Duda insistiu para que Martim continuasse a produzir os vídeos e, na sequência, se envolveu com as gravações. Na quinta tentativa, o casal publicou o passo a passo de um hambúrguer com bacon, molho e queijo. O resultado? Quase um milhão de curtidas. O reconhecimento foi incentivo suficiente para que o ele ainda pudesse sonhar em ser um criador de conteúdo –ideia que manteve desde criança, por volta de 11 ou 12 anos, quando criou um canal de gameplays no YouTube. “Eu queria muito ser um youtuber naquela época, porque não existia TikTok ou Reels, mas sabia que queria produzir algo. É muito legal que tudo isso tenha acontecido, porque finalmente posso trabalhar com o que amo.”

“Essa vida de influenciador é bem divertida. Minha rotina de gravações acontece na segunda, quarta e sexta, e edito ali de madrugada. Também gosto de trocar ideias com quem me reconhece na rua ou no shopping. O pessoal sempre pede para tirar foto –até com meu pai ou com a Duda”, Martim dá risada.

Em pouco tempo, ele conquistou seu espaço no universo das redes sociais e passou a publicar seus vídeos no Instagram e, agora também, no YouTube. “Comecei a postar faz quatro semanas e está acontecendo mais ou menos a mesma coisa que rolou no Instagram nas primeiras vezes. O engajamento começou ali pelo quarto ou quinto vídeo. Agora, tenho postagens com meio milhão na plataforma.”

Para Martim, montar um restaurante não é uma prioridade para sua carreira profissional como chef. Após finalizar seus estudos universitários, conta que deseja continuar trabalhando como comunicador gastronômico, assim como Matty Matheson, sua primeira referência no YouTube. “A cozinha foi algo que descobri como paixão recentemente. Eu tenho muito em mente a ideia de fazer um programa de gastronomia em algum canal de TV e essa é a minha meta”, conclui.

Fonte: Folha de S.Paulo – Gastronomia

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias