19.6 C
Distrito Federal
sábado, fevereiro 24, 2024

Americanas demite em massa e deve à CVM

A empresa Americanas (AMER3) demitiu 950 funcionários temporários durante a semana do Ano Novo. O número de demissões está em conformidade com o período anterior à recuperação judicial, de acordo com a empresa.

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) divulgou, ontem, uma lista de companhias abertas em atraso na entrega de documentos à autarquia, incluindo a Americanas e a Coteminas.

Conforme a CVM, essas empresas estão inadimplentes por não terem enviado, por pelo menos três meses, pelo menos um dos documentos periódicos, como as demonstrações financeiras padronizadas (DFP), informações trimestrais (ITR) e o formulário de referência (FRE).

A lista não inclui empresas em situação de falência ou liquidação, nem aquelas com registro suspenso. As empresas mencionadas são:

  • Americanas
  • Cia. Tecidos Norte de Minas (Coteminas)
  • Ammo Varejo (Empresa do grupo Coteminas, proprietária das marcas Mmartan e Artex)
  • Springs Global Participações (Empresa do grupo Coteminas)
  • Auzza Securitizadora
  • Leads Securitizadora
  • Rio Alto STL Holding I (Empresa de geração de energia com foco em energia solar)
  • Serra Azul Water Park (Dona do parque aquático Wet’nWild).

No comunicado, a CVM alerta os investidores sobre a importância de considerarem essas informações em suas relações com as companhias ou em suas decisões de investimento.

Americanas (AMER3)

Lojas Americanas é uma das maiores redes de varejo do Brasil, com uma presença significativa no setor de comércio eletrônico. A empresa foi fundada em 1929, no Rio de Janeiro, inicialmente como uma loja de departamentos. Ao longo dos anos, a Americanas expandiu sua atuação e diversificou seu portfólio de produtos, tornando-se uma das marcas mais reconhecidas no varejo brasileiro.

A empresa opera em diversos segmentos, oferecendo uma ampla variedade de produtos, incluindo eletrônicos, eletrodomésticos, itens de moda, brinquedos, livros, entre outros. Além das lojas físicas, a Americanas investiu significativamente no comércio eletrônico, mantendo uma forte presença online.

Um dos marcos na história da Americanas foi a fusão com a empresa de comércio eletrônico B2W, em 2006, criando o Grupo B2W, que engloba marcas como Americanas.com, Submarino e Shoptime. Essa fusão fortaleceu a posição da empresa no mercado digital, permitindo a oferta de uma gama ainda mais ampla de produtos e serviços online.

Além disso, as Lojas Americanas são conhecidas por seu modelo de negócios inovador, que inclui parcerias e operações em lojas de conveniência e quiosques, muitas vezes localizados em áreas de grande circulação, como estações de metrô e aeroportos.

A empresa também busca se adaptar às mudanças no comportamento do consumidor e nas tendências de mercado, implementando estratégias para atender à demanda crescente por compras online e conveniência.

Fonte: R7 – Economia

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias