28.6 C
Distrito Federal
quarta-feira, abril 17, 2024

Doação de sangue 2024. Todo doador é sangue bom.

30 senadores assinam manifesto contra evento sobre 8 de janeiro

Trinta senadores assinaram um manifesto contra o evento “Democracia Inabalada”, convocado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para “celebrar” o aniversário de um ano dos atos do 8 de janeiro, em Brasília. Ao todo, 14 dos parlamentares críticos à cerimônia são filiados a partidos que integram a base do governo.

Para os senadores, embora condenem os atos do 8 de janeiro, houve falhas na gestão do governo Lula para conter os vandalismos às sedes dos Três Poderes. Eles também consideram que o governo federal cometeu abusos de poder. 

+ Leia mais notícias sobre Política em Oeste

“A constatação de falhas por parte do governo federal para conter esses atos é preocupante e levanta sérias questões sobre a eficácia das medidas tomadas”, diz o documento. “Elas podem ser interpretadas como uma lacuna na capacidade do governo em antecipar e lidar com situações de potencial desestabilização, o que compromete não apenas a segurança pública, mas também a credibilidade das instituições responsáveis por garantir a ordem e a paz social.”

Leia mais: “Mais de 60 pessoas seguem presas pelo 8 de janeiro”

No texto, os senadores também disseram que a defesa da democracia é uma “responsabilidade compartilhada por todas as instituições de um país” e utilizaram a fala do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, em uma entrevista em novembro do ano passado, para embasar o argumento. “Nenhuma instituição tem o monopólio da defesa da democracia no Brasil”, disse Pacheco.

YouTube video

Confira a lista dos senadores que assinaram a nota contra o evento sobre o 8 de janeiro

Quase metade dos parlamentares que assinaram o documento faz parte de partidos que integram o governo. São 14 senadores filiados aos partidos PP, União Brasil, Republicanos e PSD. Essas siglas lideram sete ministérios, mas os parlamentares que assinaram o texto costumam votar com a oposição.

São eles: 

  • Ciro Nogueira (PP)
  • Tereza Cristina (PP)
  • Mecias de Jesus (Republicanos)
  • Alan Rick (União)
  • Cleitinho (Republicanos)
  • Damares Alves (Republicanos)
  • Dr. Hiran (PP)
  • Esperidião Amin (PP)
  • Hamilton Mourão (Republicanos)
  • Jayme Campos (União)
  • Luiz Carlos Heinze (PP)
  • Márcio Bittar (União)
  • Nelsinho Trad (PSD)
  • Sérgio Moro (União)

Confira os outros 16 senadores que assinaram: 

  • Rogério Marinho (PL)
  • Flávio Bolsonaro (PL)
  • Carlos Portinho (PL)
  • Izalci Lucas (PSDB)
  • Eduardo Girão (Novo)
  • Eduardo Gomes (PL)
  • Jaime Bagattoli (PL)
  • Jorge Seif (PL)
  • Magno Malta (PL)
  • Marcos do Val (Podemos)
  • Marcos Pontes (PL)
  • Marcos Rogério (PL)
  • Plínio Valério (PSDB)
  • Styvenson Valentim (Podemos)
  • Wellington Fagundes (PL)
  • Zequinha Marinho (Podemos)

Leia também: “Lira define 8 de janeiro como ‘ato de violência’”

Fonte: R7 – Política

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias