19.6 C
Distrito Federal
domingo, março 3, 2024

Robô com inteligência artificial é capaz de produzir oxigênio em Marte

Um robô chinês, equipado com inteligência artificial, conquistou um feito notável ao desvendar um método para extrair oxigênio da água em Marte.

Cientistas, em um artigo publicado na Nature Synthesis, descreveram como o robô, dotado de braços mecânicos, analisou cinco amostras rochosas terrestres.

Veja também

O resultado impressionante mostra que a tarefa, realizada em cinco horas pela máquina, levaria cerca de 2000 anos para ser concluída por um ser humano.

Promessas de produção de oxigênio em Marte

No processo, o robô identificou materiais capazes de catalisar a quebra das moléculas de água em oxigênio e hidrogênio.

Utilizando uma combinação de ácidos e outros componentes químicos, a máquina dissolveu e separou o material do meteorito.

O Dr. Jun Jiang, principal autor do estudo da Universidade de Ciência e Tecnologia da China em Hefei, afirmou que a máquina poderia utilizar compostos em minérios marcianos sem orientação humana.

Avanço promete impactar positivamente futuras missões espaciais e impulsionar a corrida por exploração em 2024 – Imagem: Getty Images/Reprodução

Os cálculos da equipe de Jiang indicam que seria possível produzir 60 gramas de oxigênio por hora, utilizando um metro quadrado de material marciano.

Essa descoberta representa um avanço significativo para as viagens espaciais, destacando um passo crucial em direção ao sonho de colonizar Marte.

Corrida espacial em 2024: o que esperar?

O ano de 2024 promete ser palco de ampliação nos estudos e viagens espaciais iniciados no ano anterior. A NASA, agência espacial dos Estados Unidos, planeja superar barreiras e limites, tornando o impossível possível.

Outras nações também se destacam na corrida espacial, como a Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO), que lançou um foguete para estudar buracos negros e outros fenômenos astronômicos.

O Japão tem planos para explorar as luas de Marte, enquanto a China se prepara para lançar a missão Chang’e 6, com o objetivo de coletar amostras do lado oculto da Lua.

Além disso, investimentos privados, como o turismo cósmico, com missões bem-sucedidas da Virgin Galactic, estão moldando o cenário espacial de 2024.

Com a descoberta promissora do robô chinês em Marte e os projetos ambiciosos em andamento, 2024 parece ser um ano crucial na jornada do ser humano rumo às estrelas.

Fonte: R7 – Tecnologia

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias