24.6 C
Distrito Federal
quinta-feira, junho 13, 2024

Polícia de SP diz ter prendido 398 detentos durante saída temporária

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A gestão do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) afirmou que 398 detentos que estavam em saída temporária foram presos novamente e reconduzidos aos presídios na última semana em todo o estado.

Segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública), os quase 400 presos descumpriram medidas previstas pelo benefício. As prisões foram feitas em parceria da polícia com o Poder Judiciário e a Secretaria de Administração Penitenciária.

Para auxiliar os policiais nas reconduções dos presos durante a saída temporária, foram disponibilizados tablets com informação de todas as situações vetadas durante o benefício.

Isso, segundo a SSP, agilizou o trabalho dos policiais, que agora não têm mais que conduzir o detento até a delegacia para verificar se as medidas foram descumpridas.

Os presos que saem da cadeia durante datas comemorativas devem permanecer no endereço informado previamente à penitenciária e não podem frequentar bares e casas noturnas.

O benefício é concedido a presos em regime semiaberto ou que tenham cumprido um sexto da pena, se primário, e um quarto, se reincidente.

Em postagem em uma rede social neste sábado (30), o secretário de Segurança Pública, Guilherme Derrite, comentou as prisões. “Era para estar na ‘ressocialização’, segundo os que defendem a saída temporária, mas estava traficando drogas”, escreveu ao citar o caso de uma prisão feita no interior do estado.

Segundo o secretário, o detento foi flagrado vendendo drogas em Mogi Guaçu (SP) durante o benefício da saída temporária.
Outras três prisões, de acordo com o secretário, foram feitas na região da cracolândia, no centro da capital, onde os presos foram flagrados com drogas.

Na quinta-feira (28), um condenado por tráfico de drogas foi detido enquanto andava de jet ski em uma represa de São Bernardo do Campo (ABC). De acordo com a SSP, o preso era monitorado por tornozeleira eletrônica, que emitiu um alerta de que ele havia saído do endereço informado ao presídio.

Derrite, deputado federal pelo PL e licenciado para atuar como secretário, é relator de um projeto de lei que tramita no Congresso Nacional e prevê o fim da saída temporária. O partido Progressistas encomendou uma pesquisa eleitoral para avaliar a possibilidade de lançá-lo como candidato à Prefeitura de São Paulo em 2024.

Fonte: Notícias ao Minuto Brasil – Justica

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias