21.6 C
Distrito Federal
quinta-feira, junho 13, 2024

Homem morto na frente do filho em SP era suspeito de ser matador de aluguel

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) – O homem assassinado a tiros na frente da família em Santos, no litoral de SP, era um sérvio procurado pela Interpol.

A polícia descobriu que o homem usava uma identidade falsa. Ele dizia ser o esloveno Dejan Kovan, mas, na verdade, é o sérvio Darko Geisler. As informações são da TV Globo.

Geisler era suspeito pela polícia da Sérvia de ser um matador de aluguel de uma organização criminosa ligada ao tráfico de drogas. Ele era considerado foragido pela polícia de Montenegro desde 2014 por matar um homem a tiros na frente de um presídio, segundo o site sérvio Espreso.

O nome de Geisler estava na lista de difusão vermelha da Interpol. Havia uma ordem de prisão internacional contra ele, além de um mandado de busca.

Ele era dado como morto pela polícia estrangeira, diz o site Blic, da Sérvia. Autoridades desconfiavam que Geisler tinha sido gravemente ferido em uma troca de tiros de 2014. A polícia também não encontrou vestígios sobre a localização dele nos últimos anos.

O sérvio foi morto em 5 de janeiro quando chegava em casa, no bairro Embaré. Ele estava com a esposa e o filho de quatro anos, que estava na cadeirinha da bicicleta. Eles não foram atingidos.

Geisler trabalhava como marceneiro no Brasil. Vizinhos afirmaram à Globo que o homem era reservado e tranquilo.
Procurada pelo UOL, a SSP diz que o caso segue em investigação pelo DEIC de Santos. O atirador ainda não foi localizado.

Leia Também: PF prende líder indígena acusado de abusar de crianças no AM

Fonte: Notícias ao Minuto Brasil – Justica

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias