26.6 C
Distrito Federal
quinta-feira, maio 30, 2024

Grupo terrorista Houthi chama EUA e Reino Unido de ‘bárbaros’ e promete se vingar de ataque no Mar Vermelho

O grupo terrorista Houthi prometeu atacar qualquer embarcação dos Estados Unidos e do Reino Unido no Mar Vermelho depois que os dois países realizaram ataques contra instalações da organização no Iêmen, na quinta-feira 11.

O chefe do comitê revolucionário supremo do grupo Mohammed Ali al-Houthi declarou, nesta sexta-feira, 12, que os ataques foram “bárbaros, terroristas e são uma agressão deliberada e injustificada, que refletem uma psicologia brutal”.

Segundo ele, as ações militares mostraram que eram os Estados Unidos que “estavam gerando a agressão” na Faixa de Gaza, bem como no Iêmen.

+ Veja: EUA e Reino Unido atacam grupo Houthi no Iêmen

Os ataques de quinta-feira 11 foram uma resposta significativa depois que os EUA e seus aliados alertaram o Houthi de que enfrentaria as consequências pelas repetidas ofensivas de drones e mísseis contra navios comerciais no Mar Vermelho.

O grupo terrorista afirmou que suas ações contra as embarcações são uma vingança contra Israel e suas operações militares na Faixa de Gaza.

Ameaça do Houthi

Os houthis ressaltaram que os EUA e o Reino Unido enfrentariam graves consequências.

O grupo prometeu, como resposta, que não vai se limitar a atacar apenas embarcações com destino ou partindo de Israel, mas também navios britânicos e norte-americanos.

Apesar dos terroristas terem dito que atacaram apenas embarcações com ligações com Israel, navios de diversos países e destinos foram alvo de ofensivas do grupo no Mar Vermelho.

Mohammed Ali al Houthi
O chefe do comitê revolucionário supremo grupo Mohammed Ali al-Houthi afirmou que os terroristas atacarão navios norte-americanos e britânicos como resposta à ação militar do comitê revolucionário supremo | Foto: Reprodução/YouTube Middle East Eye

+ Leia as últimas notícias sobre Mundo no site de Oeste

Ao menos 2 mil navios tiveram de desviar suas rotas da região, que concentra 15% do comércio por embarcações no mundo. Cerca de 40% do tráfego no Canal de Suez, que liga o mar ao Mediterrâneo, parou.

Como resultado, os fretes subiram, bem como o preço do petróleo, já que a região é utilizada como ligação entre o Golfo Pérsico e a Europa. Segundo a agência de notícias Bloomberg, a União Europeia discute o envio de pelo menos três destróieres ou fragatas antiaéreas para o Mar Vermelho, como parte da nova operação para proteger navios que trafegam pela região.

Reações

De acordo com os houthis, os ataques atingiram 73 instalações no país, deixando ao menos cinco mortos e seis feridos. Os EUA e o Reino Unido disseram que bombardearam 60 alvos em 16 localidades no Iêmen.

O Irã, que financia o grupo terrorista, condenou os ataques conjuntos, dizendo que violavam o Direito internacional e “a soberania e integridade territorial do Iêmen”. Teerã também alertou para o fato de que a ação vai alimentar a instabilidade da região.

Já a Arábia Saudita, parceiro militar dos EUA que mantém uma trégua com os houthis, expressou profunda preocupação com a situação de segurança no Mar Vermelho e apelou à moderação.

+ Leia também: Por causa de ataques dos houthis, EUA criam coalizão por corredor seguro no Mar Vermelho

Fonte: R7 – Internacional

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias