15.6 C
Distrito Federal
quarta-feira, maio 29, 2024

Falta pouco! Disney+ começará a proibir o compartilhamento de senhas em breve

Fez uma conta única em uma plataformas de streaming e agora quer compartilhar sua senha com outras pessoas? Saiba que, de agora em diante, muitas empresas vão inibir essa prática.

Acontece que várias plataformas notaram que essa prática freia o aumento de assinantes do streaming. Em razão disso, passaram a liberar o acesso somente para pessoas que moram na mesma residência.

Veja também

Com isso, essas mesmas plataformas de streaming estão tomando medidas para coibir o compartilhamento de senhas entre diferentes domicílios.

É esse o caso do Disney+, que, seguindo os passos da Netflix, agora também vai proibir o compartilhamento de senhas em sua plataforma.

A partir de informações de um e-mail enviado pelo Disney+ e Hulu, a plataforma de streaming planeja implementar restrições ao compartilhamento de senhas entre diferentes residências.

Conforme mencionado, o Disney+ terá o direito de revogar o acesso às contas que forem identificadas compartilhando senhas com usuários de residências diferentes.

O e-mail ainda ressalta que, a menos que explicitamente permitido pelo nível de serviço, assinaturas não devem ser compartilhadas por pessoas que moram em domicílios diferentes.

Aqui, o termo ‘domicílio’ é definido como o conjunto de dispositivos associados à residência principal do assinante e utilizados pelos membros que ali moram.

Disney+ mudará a política da plataforma – Imagem: Reprodução

Essa medida visa restringir o acesso a usuários que não estejam dentro do mesmo ambiente doméstico, de acordo com informações divulgadas pelo portal Comic Book.

Disney+ começará a proibir o compartilhamento de senhas

Prevê-se que o monitoramento e a subsequente aplicação de penalidades aos usuários que descumprirem os termos estabelecidos pela plataforma começarão no final de março.

Anteriormente, o CEO da Disney, Bob Iger, havia sugerido que a política de não compartilhamento de senhas poderia ser implementada apenas em 2025.

O contrato estabelece que a plataforma reserva-se o direito de analisar o uso das contas para garantir a conformidade com seus termos.

Caso seja determinado que houve violação do contrato, a plataforma tem autoridade para restringir ou encerrar o acesso ao serviço, além de tomar outras medidas permitidas pelo contrato.

Fonte: R7 – Cinema

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias