19.6 C
Distrito Federal
sábado, abril 13, 2024

Estudantes do Gama participam de saída pedagógica em ação contra a dengue

Alunos do Centro de Ensino Médio (CEM) 03 do Gama participaram de uma saída pedagógica para fortalecer o combate à dengue no Distrito Federal. A ação contou com cerca de 550 participantes, dentre alunos das séries finais, profissionais da Educação, Saúde, Força Militar, Serviço de Limpeza Urbana e DF Legal, que se dividiram em pequenos grupos para a realização da vistoria feita ao redor da escola.

Sob a supervisão de profissionais da Educação, Saúde e bombeiros, os alunos saíram pelas ruas da comunidade para a realização de vistoria, em busca de focos da dengue, bem como para a instrução sobre como prevenir a criação de focos do mosquito Aedes aegypti.

Os estudantes receberam dos agentes comunitários de saúde orientações sobre como abordar os moradores e adentrar em uma residência, identificar focos de dengue e indicar as soluções a serem tomadas, conforme a necessidade do local.

Para o subsecretário de Vigilância à Saúde, Fabiano dos Anjos, mobilizar e envolver a comunidade escolar evidencia a necessidade de ações conjuntas para enfrentar a doença. “A união de esforços dos diversos órgãos demonstra a relevância e a urgência de combater o mosquito transmissor da dengue. Desenvolver um trabalho articulado como este é promover a criação de ambientes saudáveis no dia a dia da população, é crucial para o bem-estar individual e coletivo”, afirmou.

A diretora do Centro de Ensino Médio (CEM) 03 do Gama, Rosilene Nóbrega, explica que a ação, chamada de “pedágio pedagógico”, é uma forma de abordar, de maneira transversal e prática, o tema do combate à dengue. “Está sendo implantado em nosso currículo esse tema das arboviroses, de forma transversal, e também, dentro das nossas eletivas, inclusive, já foi um dos temas da nossa redação. Foi assim que decidimos trabalhar o assunto em nossa unidade, fazendo com que os alunos se tornem multiplicadores em suas famílias e em suas comunidades”, exemplificou.

O professor de língua portuguesa da unidade Lucas Nepomuceno enfatizou a necessidade da atividade que aborda um tema atual. “Nós falamos sobre isso em sala, cada professor com a sua abordagem, e hoje, aqui, nós colocamos em prática. Esse trabalho externo faz toda a diferença para os nossos alunos. Essas saídas são pedagogicamente estratégicas e, se bem conduzidas, com certeza geram bons resultados”, comenta.

Rebeca Oliveira, 17 anos, é aluna da escola e conta como foi aprender em sala e depois aplicar em campo o conhecimento obtido. “Depois de aprender em sala, fico animada em participar dessa ação de combate à dengue fora da escola. Percebi o quanto é importante estarmos atentos e agirmos para evitar a proliferação do mosquito transmissor. Aprendi que pequenas atitudes, como eliminar recipientes que acumulam água parada, podem fazer uma grande diferença na prevenção da doença“.

A estudante Rebeca Oliveira vai compartilhar os ensinamentos com a família e amigos. Foto: Mary Leal/Ascom SEEDF

Ação conjunta

As pastas atuam em parceria para combater a dengue. As ações passam pelas inspeções nas escolas em busca de focos do mosquito e a realização de atividades pedagógicas para informar as crianças e jovens sobre a doença, como a que ocorreu no CEM 03 do Gama.

A Secretaria de Educação também elaborou orientações pedagógicas sobre o tema para serem divulgadas de forma permanente nas unidades escolares. Estas estão disponíveis aqui. O objetivo é ajudar o docente na elaboração do percurso pedagógico relacionados à mobilização permanente contra dengue e outras doenças transmitidas pelo Aedes aegypti.

 

*Fonte: Secretaria de Saúde do DF

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias