25.6 C
Distrito Federal
quarta-feira, junho 19, 2024

Empresário enviou áudio ao filho antes de desaparecimento de helicóptero: ‘Ilhabela está ruim’

O empresário Raphael Torres, de 41 anos, enviou um último áudio ao filho antes do desaparecimento do helicóptero com destino a Ilhabela (SP), em 31 de dezembro. Na mensagem, Torres informava sobre uma mudança de rota para Ubatuba, outra cidade no litoral norte do Estado.

“Vi que você leu minha mensagem agora”, disse Torres. “Acho que vou para Ubatuba, porque Ilhabela está ruim. Não consigo chegar.”

Ao todo, o helicóptero levava três passageiros e um piloto. A aeronave levantou voo do Aeroporto do Campo de Marte, em São Paulo, por volta das 13h15 do último dia do ano. A viagem era para passar o réveillon em Ilhabela. No entanto, a aeronave não chegou ao local de destino e não fez mais contatos desde aquele momento.

Leia mais: “Força Aérea explica o motivo da demora nas buscas pelo helicóptero desaparecido em SP; entenda

Os três passageiros são: Raphael Torres, de 41 anos; Luciana Marley Rodzewics Santos, de 46 anos; a filha de Luciana, Letícia Ayumi Rodzewics Sakumoto, de 20 anos; além do piloto, Cassiano Tete Teodoro.

A irmã de Raphael, a nutricionista Herika Torres, disse que o áudio foi o último contato de Raphael, por volta das 14h25, antes do sumiço do helicóptero. Ainda segundo Herika, a mensagem foi recebida pelo celular dele, já que o WhatsApp indicou os dois símbolos cinzas. Porém, não houve retorno.

Leia também: “Buscas por helicóptero desaparecido entram no 5º dia”

Outra passageira, Letícia Ayumi Rodzewics Sakumoto, enviou uma mensagem ao namorado e relatou que o equipamento havia feito um pouso de emergência e que havia muita neblina naquele momento. A mensagem foi enviada também no domingo.

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou que iniciou as buscas na madrugada da última segunda-feira, 1º. A operação, que conta com auxílio da Polícia Militar, ainda não encontrou os passageiros.

Busca por helicóptero já completou 32 horas

A procura ocorre entre os municípios de Salesópolis, Natividade da Serra e Caraguatatuba, na Serra do Mar. De acordo com a FAB, já foram 32 horas de sobrevoos em uma área de 5 mil km². Ainda não há sinais da localização do helicóptero.

Nesta quinta-feira, 4, o Corpo de Bombeiros informou que suas equipes estão prontas para fazer buscas por terra, mas isso só poderá ocorrer ao surgir possíveis coordenadas da localização da aeronave.

Em virtude das más condições climáticas, as buscas nesta sexta-feira estão mais lentas. Segundo a Defesa Civil, as imagens de satélite e os radares meteorológicos mostraram bastante nebulosidade nas áreas de serra do Vale do Paraíba, o que dificulta voos baixos de pequenas aeronaves.

Familiares de desaparecidos criaram uma “vaquinha” para recrutar mateiros. Os especialistas ajudariam na busca em solo, pela vegetação fechada.

+ Leia as últimas notícias do Brasil no site da Revista Oeste

Fonte: R7 – Brasil

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias