24.6 C
Distrito Federal
quinta-feira, junho 13, 2024

Como ter um pet pode ajudar na promoção da saúde mental?

Pet

Publicado em: 12/01/2024Última atualização: 12/01/2024

Publicado em: 12/01/2024Última atualização: 12/01/2024

Mulher abraçada com um cachorro.O convívio com os animais pode ser muito positivo para a saúde mental.

Publicidade

Publicidade

Os animais de estimação são parte importante da vida de muitas pessoas. Segundo o Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2022 haviam 168 milhões de pets nas casas do país, sendo a maior parte desse número composta por cachorros e gatos.

Esses números refletem um crescimento no número de animais adotados e de pessoas dispostas a ter um bichinho (ou mais) em suas vidas.

Parte disso é atribuída à pandemia do Covid-19, com início em 2020. Pesquisas feitas no Brasil e em outros países indicam que, nessa época, os animais representavam um suporte social e emocional, fazendo companhia quando o contato físico com outras pessoas era desencorajado, oferecendo um alívio diante do estresse que o contexto trazia.

Os estímulos positivos provocados pela presença de um animal em casa são reais e podem ser de grande importância para a saúde mental das pessoas. Continue a leitura desse artigo, pois iremos falar um pouco mais sobre isso.

Índice — Neste artigo você verá:

  1. Como os animais de estimação estimulam o cérebro?
  2. Os pets podem ajudar em casos de depressão e ansiedade?
  3. Terapia Assistida por Animais: o que é?

Como os animais de estimação estimulam o cérebro?

Vários estudos vêm sendo feitos nos últimos anos para tentar compreender como o contato com animais domésticos influencia os seres humanos.

Um deles, por exemplo, indica que os animais têm a capacidade de estimular o córtex pré-frontal do cérebro, área responsável pelo comportamento e que influencia nas emoções.

Outros sugerem que a convivência com pets em casa pode contribuir para a melhoria da memória a curto e longo prazo, sendo positivo para pessoas na terceira idade, onde os riscos de demência aumentam.

Quando falamos de crianças, há também uma influência em seu desenvolvimento cognitivo, promovendo também melhora nas habilidades sociais e criando senso de responsabilidade e empatia.

A presença de animais de estimação promove a criação de um vínculo forte entre eles e seus cuidadores, estimulado pelas brincadeiras e pelo afeto expressado pelos bichinhos em resposta. Muitas vezes, essa relação ameniza a falta de outras pessoas ou facilita o enfrentamento de situações difíceis — como ocorreu durante a pandemia.

Sentimentos como amor, alegria, carinho, admiração e paz são comuns em cuidadores de pets, o que influencia positivamente em sua saúde emocional.

Leia mais: Como criar pet em apartamento? Dicas e cuidados importantes 

Publicidade

Publicidade

Os pets podem ajudar em casos de depressão e ansiedade?

Os animais possuem um grande impacto na saúde mental das pessoas. Em um contexto em que doenças como depressãoansiedade são, infelizmente, muito comuns, o contato com pets pode, sim, ser de grande ajuda.

Pesquisadores da área já identificaram que ter um animal de estimação é um fator associado ao bem-estar e a melhoria da qualidade de vida, e eles podem auxiliar na redução de sintomas em pessoas já diagnosticadas com transtornos mentais.

Idosa brincando com cachorro em um gramado.
A partir deste contato, os níveis de estresse e medo podem ser reduzidos.

Além disso, os pets ainda criam nos cuidadores um senso de responsabilidade e uma consciência da importância de se fazer boas escolhas.

Leia mais: Microchip animal: o que é e como é feito o procedimento?

Publicidade

Publicidade

Terapia Assistida por Animais: o que é?

Por toda a influência positiva gerada pela ligação entre pessoas e animais, surgiu a chamada Terapia Assistida por Animais, ou TAA.

Ela é uma prática complementar que traz os animais para perto de pacientes e possibilita a sua melhora física e mental a partir da ligação que naturalmente surge entre os indivíduos. A melhoria cognitiva e o aumento da abertura social também estão entre os resultados já notados.

O método pode ser aplicado de formas diferentes, mas sempre parte do princípio de colocar o animal em contato com a pessoa. A TAA pode auxiliar pacientes com diversos tipos de condições, como transtornos mentais, deficiências cerebrais, auditivas ou visuais e problemas neurológicos.

Essa terapia pode ser usada em hospitais, casas de repouso, escolas ou em sessões de psicoterapia individuais e em grupos.

É importante que a aplicação da TAA seja realizada com autorização do profissional de saúde que acompanha o paciente e com a presença de algum responsável pelos animais, como veterinários.

Leia mais: Pet Shop: Produtos para Cães, Gatos e Outros Pets


Ter um pet em casa exige muita responsabilidade, investimento financeiro, tempo e energia. Mas, para quem gosta de animais e pode tê-los, as vantagens são inúmeras e vale muito a pena.

Se você deseja virar um “pai” ou “mãe” de pet, se informe e faça a melhor escolha dentro daquilo que sua realidade permite.

Aqui no Minuto Saudável, temos diversos artigos sobre pets. Navegue pelo portal e tenha acesso a todos eles!


Referências

Fonte: R7 – Saúde

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias