24.6 C
Distrito Federal
sábado, abril 20, 2024

Doação de sangue 2024. Todo doador é sangue bom.

Como é o processo seletivo do São Paulo para escolher o novo técnico

(UOL/FOLHAPRESS) – Sem Dorival Júnior, o São Paulo corre atrás de um treinador para a temporada de 2024 a partir de uma espécie de processo seletivo com candidatos.

COMO FUNCIONA?

O time tricolor está escolhendo o sucessor de Dorival por meio de entrevistas em vídeo. Além do presidente Julio Casares e do coordenador técnico Muricy Ramalho, o diretor Carlos Belmonte e o executivo Rui Costa participam das reuniões virtuais com os candidatos.

Quatro nomes estão participando do processo até o momento: o português Pedro Martins, o argentino Luis Zubeldía e os brasileiros Thiago Carpini e Cláudio Caçapa.

A conversa é semelhante ao realizado em empregos “tradicionais”. A diretoria busca entender algumas características do interessado, como seu estilo de treinos, suas preferências táticas e o que pensa sobre o atual elenco do São Paulo, por exemplo. O entrevistado, por outro lado, também recebe informações e desejos dos dirigentes.

Os principais projetos do clube em 2024 também entram na sabatina: Casares e companhia reforçam aos treinadores que os torneios mata-mata (Libertadores e Copa do Brasil) são as prioridades para a temporada.

Caso as partes estejam alinhadas, o São Paulo pula para uma espécie de “fase dois”, já costurando detalhes financeiros e tempo de contrato.

Hernán Crespo foi contratado desta maneira e é visto como um case de sucesso internamente. Campeão paulista em 2021, o argentino tornou-se, na época, um achado no mercado, já que não tinha experiência no futebol brasileiro.

Antes de iniciar o processo seletivo, o São Paulo ouviu dois “não”: de Juan Pablo Vojvoda, do Fortaleza, e de Pedro Caixinha, do Red Bull Bragantino – ambos querem continuar suas trajetórias nas suas atuais equipes.

QUEM SÃO OS ENTREVISTADOS?

Pedro Martins: é treinador do Al-Gharafa desde novembro de 2022 e tem vínculo até junho. Recusou ofertas de clubes de Inglaterra, Bélgica e Portugal para comandar a equipe do Qatar.

Luis Zubeldía: está sem clube desde dezembro, quando deixou a LDU. Na equipe equatoriana, faturou tanto a Copa Sul-Americana sobre o Fortaleza quanto o principal campeonato nacional.

Thiago Carpini: comanda o Juventude desde maio e garantiu o acesso à Série A com a equipe gaúcha. Antes disto, chegou à final do Campeonato Paulista com o Água Santa.

Cláudio Caçapa: é técnico do RWD Molenbeek, clube belga que pertence a John Textor, dono da SAF do Botafogo. Foi interino da equipe carioca durante o ano passado.

Fonte: Notícias ao Minuto Brasil – Última Hora

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias