22.6 C
Distrito Federal
terça-feira, julho 16, 2024

Cachorro fica frente a frente com sapo e sua reação faz milhões de pessoas rirem

Uma cachorra chamada Daisy, que é uma mistura de pastor alemão, protagonizou uma cena digna de um gato ao ficar frente a frente com um sapo.

A comparação com o felino ocorreu devido ao salto que a pet deu para escapar da investida do anfíbio.

Sem dúvida, Daisy pulou mais alto do que um gato e até mesmo do que o próprio sapo.

Era noite de agosto de 2023, quando a tutora da pet abriu a porta para que ela saísse. Provavelmente, o passeio era para que ela fizesse suas necessidades no quintal de casa.

No entanto, a ida ao “banheiro” foi interrompida, já que um sapinho estava na calçada e atraiu a atenção da pet.

Como sabemos, devido aos instintos e à necessidade de explorar o ambiente ao seu redor, os cães são muito curiosos. Portanto, Daisy não perdeu tempo em cheirar o pequeno intruso.

No entanto, o sapinho não ficou quieto enquanto a pastora alemã o cheirava; ele deu um salto.

E quando ele saltou, o que Daisy fez? Ela saltou tão alto quanto!

A tutora, vendo a cena, gritava para que Daisy voltasse para dentro de casa, temendo que ela fosse envenenada pelo sapo.

Meu pet teve contato com um sapo, e agora?

Segundo o VCA Animal Hospitals, o envenenamento por sapo em cães ocorre quando eles são expostos às toxinas secretadas por certas espécies de sapos, que se tornam mais tóxicas quando se sentem ameaçadas.

Os sintomas iniciais incluem salivação, vômito e irritação oral após o contato direto ou ingestão do sapo ou seus ovos.

À medida que o envenenamento avança, os cães podem manifestar sinais graves, como tremores, convulsões, dificuldade respiratória e problemas cardíacos, podendo levar à morte se não forem tratados.

O tratamento envolve a lavagem imediata da boca com água corrente para reduzir a absorção do veneno.

Carvão ativado, disponível em farmácias veterinárias, é uma substância adsorvente que ajuda a evitar a completa absorção das toxinas pelo organismo do cachorro

Dependendo dos sintomas, podem ser necessários tratamentos adicionais, como fluidos intravenosos, medicamentos para náusea, controle da frequência cardíaca e convulsões.

Em casos mais graves, a remoção de sapos ingeridos pode exigir cirurgia ou endoscopia.

É crucial buscar ajuda veterinária o mais rápido possível se o seu animal lamber ou ingerir um sapo.

Por fim, para saber se o sapo é venenoso ou não, observe se existem duas glândulas localizadas atrás dos olhos do animal. São nessas glândulas paratóides que está o veneno do animal.

E a Daisy, como ficou?

Por sorte, apesar da curiosidade, Daisy não teve contato com o anfíbio. Além disso, segundo a tutora, a querida ficou tão apavorada com o salto do sapo que só saiu do quintal sendo carregada.

A curiosidade de Daisy foi filmada pela câmera de segurança da casa e compartilhada no perfil do TikTok da tutora, acumulando mais de 10 milhões de visualizações e milhares de comentários.

“Nunca vi um cachorro voar assim haha”, comentou uma internauta.

“Esse mesmo salto mortal eu daria se me encontrasse com um sapo”, disse outro.

“Ela acabou de dar uma cambalhota dupla”, comparou outra.

Assista.

Depois dessa experiência, acredito que Daisy nunca mais se atreverá a se aproximar de um sapo.

Veja também este vídeo:

O que aconteceu com Cleitinho Fubá e as gangues dos caramelos do Sul e do Norte?

Fonte: R7 – RPet

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias