28.6 C
Distrito Federal
quarta-feira, abril 17, 2024

Doação de sangue 2024. Todo doador é sangue bom.

3 passos para manter equilíbrio financeiro e não ficar endividado

Falar sobre finanças é sempre um assunto delicado, especialmente para os micro e pequenos empreendedores que enfrentam muitas vezes dificuldades em diferenciar as finanças pessoais das empresariais. 

No entanto, diante das adversidades inevitáveis, a educação financeira emerge como uma aliada crucial para enfrentar os desafios com mais preparo.

Dicas para manter a organização financeira

A falta de discernimento entre as finanças pessoais e empresariais é uma armadilha comum para muitos empreendedores, agravando ainda mais as situações problemáticas. Com o intuito de oferecer suporte a esses negócios, apresentamos algumas dicas essenciais para navegar por esse cenário desafiador.

  1. Não Subestime os Pequenos Gastos: Pequenos gastos diários muitas vezes passam despercebidos, mas podem ser verdadeiros ralos financeiros que prejudicam os caixas das empresas. A solução para esse contratempo reside em manter um controle rigoroso sobre as pequenas despesas cotidianas. Essa abordagem facilita a organização dos grandes gastos, tornando-os mais gerenciáveis;
  2. Eleger Responsáveis pelos Gastos: Independentemente do destino do dinheiro ou das despesas a serem quitadas, é fundamental designar responsáveis por sua gestão. Conhecer quem é o responsável permite avaliar, ao final do mês, se os gastos pessoais superam os empresariais. Essa análise proporciona insights valiosos sobre o verdadeiro consumidor dos recursos e a porcentagem que isso representa para o negócio;
  3. Faça um Planejamento Financeiro Eficiente: É comum aguardar entre 15 e 30 dias para obter um lucro real no bolso, mas, muitas vezes, esse ganho é gasto impulsivamente em questão de minutos. Enquanto investimos tempo em estratégias de marketing e vendas para aumentar os ganhos, a gestão do dinheiro é frequentemente negligenciada. Portanto, é crucial fazer um planejamento financeiro sólido, avaliando a capacidade de arcar com os gastos e determinando a real necessidade de cada despesa.

Em meio aos desafios financeiros, a implementação dessas práticas pode ser um diferencial para a sustentabilidade e crescimento dos micro e pequenos negócios. A educação financeira torna-se, assim, uma ferramenta indispensável para enfrentar as adversidades e promover a saúde financeira desses empreendimentos.



Fonte: R7 – Economia

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias