Drenar-GDF-300x250-GIF
Programa oferece até R$ 21 mil de crédito para empreendedores negros
Governo lança programa para reduzir filas no sistema de saúde
UNE quer construir agenda com reivindicações ao governo federal
Anvisa fará webinar sobre novas regras de reprodução humana assistida
Mercado financeiro eleva projeção da inflação de 5,74% para 5,78%

Polícia prende suspeito de matar família a facadas na Grande SP

MAIRIPORÃ, SP (FOLHAPRESS) – O suspeito de matar três pessoas de uma família, na zona rural de Mairiporã (Grande SP), se apresentou à delegacia da cidade, por volta das 2h desta quinta-feira, e foi preso. O crime ocorreu na madrugada de quarta (22).

As três pessoas morreram esfaqueadas e tiveram seus corpos queimados.

Outras duas vítimas, também atingidas por faca, foram internadas.

A polícia ainda não deu detalhes sobre o homem preso. Mas, de acordo com a delegacia de Mairiporã, ele morava próximo à chácara onde ficavam as casas das vítimas.

A suspeita é que queimadas realizadas no terreno das vítimas tenham motivado o triplo assassinato.

De acordo com a polícia, logo após o crime, o suspeito, de 46 anos, saiu em um Jeep Renegade vermelho e ficou rodando a esmo. Radares que identificam placas tentaram monitorar o veículo.

Também segundo a polícia, a mulher dele tentou por telefone o convencer a se entregar, o que ocorreu no início da madrugada. Agora a polícia espera a realização de audiência de custódia na Justiça para saber se ele continuará preso.

Além de ferir as vítimas com uma faca de 11 centímetros, segundo a polícia, o homem também ateou fogo em duas residências, deixando carbonizados os corpos de Aílton Aparecido Santiago, 41 anos, e de seus sogros, Emília da Luz Silva, 74, e Alberto Moreira Tomé, 78.

A filha dos idosos assassinados, de 53 anos, permanece internada, pois, segundo a polícia, foi ferida com ao menos oito facadas. O filho dela, de 33 anos, que partiu para cima do agressor, também foi atingido. Porém, ele já prestou depoimento a polícia e afirmou que acertou o homem na testa –o suspeito tinha um ferimento na cabeça ao ser preso.

O tenente Maxwel Souza, porta-voz da PM, disse na quarta-feira ao Agora que o criminoso planejou a ação violenta, por causa de objetos encontrados em uma área de mata, logo após o crime. Foram apreendidos no mato uma besta, tipo de arco de arco e flecha, além de um kit de sobrevivência, com itens de primeiros socorros, e um galão de combustível.

“Pelo que nos foi passado, o criminoso entrou primeiro na casa dos idosos, os esfaqueou, ateou fogo e foi para uma segunda residência, ao lado, onde vivem a filha dos idosos e o marido dela [o ajudante geral]”, explicou o tenente.

Vizinhos da família atacada não conseguiram esconder o medo que tomou conta da região. Segundo um morador, as pessoas que moram próximas estavam se comunicando por WhatsApp.

“Aqui é muito calmo, muito silencioso, no máximo tem um bicho ou outro que aparece de vez em quando, mas nunca nada desse tipo. Está parecendo o caso daquele Lázaro”, afirmou, em referência a Lázaro Barbosa de Souza, que foi morto em julho após 20 dias de caçada policial em Goiás. Ele era suspeito de ter matado um casal e dois filhos em Ceilândia e baleado três pessoas em Cocalzinho.

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *