Uso de máscara volta a ser obrigatório no transporte público de SP
Entregues mais 704 apartamentos no Itapoã Parque
Câncer do colo do útero acomete mais mulheres negras, revela estudo
Chuteira e uniformes a postos! Vem aí a 2ª edição da Copa Lotus
Candidatos a programas habitacionais precisam enviar documentação

Pelé tem quadro estável após volta para UTI por problema respiratório

Pelé foi internado no último dia 31 de agosto, após descobrir um tumor no intestino

Pelé foi internado no último dia 31 de agosto, após descobrir um tumor no intestino Reprodução/Facebook @pelé

Depois de três dias se recuperando no quarto, Pelé retornou à UTI (Unidade de Terapia Intensiva) após uma “instabilidade respiratória”, segundo boletim médico divulgado nesta sexta-feira (17) pelo Hospital Albert Einstein, . O Rei do Futebol, que teve descoberto um tumor no intestino, foi internado ainda no último 31 de agosto.

“Edson Arantes do Nascimento apresentou breve instabilidade respiratória na madrugada de 17 de setembro, e como medida preventiva, foi transferido para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Após estabilização do quadro, o paciente passou para cuidados semi-intensivos. Ele encontra-se, neste momento, estável do ponto de vista cardiovascular e respiratório, e segue em recuperação de pós-operatório abdominal”, diz o comunicado do Hospital Albert Einstein.

Mais cedo, Kely Nascimento, filha mais velha de Pelé, fez questão de tranquilizar os fãs do Rei do Futebol. Kely postou uma foto com o pai no hospital e disse que ele está bem, mas que se sentiu mal na quinta-feira. 

“No quadro normal de um senhor da idade dele, depois de uma operação dessas, as vezes são dois passos para frente e um para trás. É muito normal. Ontem, ele estava cansado e deu um passinho pra trás. Hoje, ele deu dois pra frente!”, escreveu a filha.

De início, Edson Arantes do Nascimento havia dado entrada no hospital, na zona sul de São Paulo, para realizar exames de rotina que haviam ficado atrasados em razão da pandemia do novo coronavírus. Mas, com a descoberto do tumor no cólon direito, precisou passar por uma cirurgia e do dia 4 a 14 de setembro, foi assistido na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Esse é o maior período de internação do ex-jogador que, nos últimos anos, vem sofrendo com sucessivos problemas de saúde. Em 2019, ele passou cinco dias internado em um hospital em Paris, na França, e, logo na volta ao Brasil, teve de continuar o tratamento de infecção urinária em São Paulo, onde ficou internado por mais seis dias.

Arte/R7

Esse é o momento de maior preocupação na internação de Pelé. Desde que retirou o tumor, foram quatro dias sem informações oficiais do boletim médico do hospital ou mesmo do staff pessoal do Atleta do Século. A partir daí, houve um entendimento de que informações eram necessárias e mesmo a família tratou de dividir posts nas redes sociais. No entanto, ainda não foi divulgado o resultado da biópsia do tumor retirado.

Quando deixou a UTI e foi para o quarto do hospital, Pelé apareceu sorridente em uma foto e agradeceu o carinho recebido dos fãs em todas as partes do mundo. Umas de suas filhas, Kely Nascimento, chegou a dizer em uma postagem que só a dieta à base de gelatina tirava o bom-humor do pai.

Pelé é acompanhado pelos médicos Fabio Narsi (geriatra e endocrinologista), Alberto Goldenberg (cirurgião do aparelho digestivo) e Miguel Cendoroglo Neto (diretor-superintendente médico e serviços hospitalares).

No próximo 23 de outubro, Pelé completa 81 anos.

Pelé convive com rotina de internações nos últimos anos

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *