Drenar-GDF-300x250-GIF
Programa oferece até R$ 21 mil de crédito para empreendedores negros
Governo lança programa para reduzir filas no sistema de saúde
UNE quer construir agenda com reivindicações ao governo federal
Anvisa fará webinar sobre novas regras de reprodução humana assistida
Mercado financeiro eleva projeção da inflação de 5,74% para 5,78%

Mais um hospital da Prevent Senior não tem licença para funcionar

Mais um hospital da Prevent Senior não tem licença para funcionar em São Paulo

Mais um hospital da Prevent Senior não tem licença para funcionar em São Paulo Reprodução / Google Street View

A Prefeitura de São Paulo multou nesta sexta-feira (1º) o hospital Sancta Maggiore, na rua da Figueira, 831, na Mooca, na zona leste da capital, que pertence à rede de saúde Prevent Senior. Os funcionários da administração municipal constataram que o prédio não tinha licença de funcionamento e aplicaram uma multa no valor de R$ 135.084,91.

A Prevent Senior terá 30 dias para regularizar a documentação da unidade hospitalar da Mooca junto à subprefeitura, sob pena de ter as atividades encerradas.

A operadora de Saúde Prevent Senior está sendo investigada pelo Ministério Público de São Paulo e é alvo de duas CPIs, uma na Câmara Municipal e outra na Assembleia Legislativa de São Paulo.

A empresa é acusada de ministrar aos pacientes medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19 e de omitir no atestado de óbito a causa da morte pela doença.

Fiscalização

 A ação faz parte das operações rotineiras de fiscalização realizadas pela administração regional. 

No último dia 24, foi constatado que o hospital da Prevent Senior localizado na rua Casa do Ator, número 1.155, na Vila Olímpia, zona sul da capital, não tem licença prévia de funcionamento e encontrava-se em situação irregular. 

Segundo a prefeitura, o hospital recebia pacientes sem o alvará de funcionamento. O prazo é de 30 dias para regularização. O valor das multas é de R$ 125.435,99.

Em nota, a assessoria de imprensa da Prevent Senior informou que “a unidade tem autorização do Estado para funcionar como hospital de campanha”. 

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *