Inflação para famílias de renda mais baixa cai 0,60%
IPCA tem deflação de 0,68% em julho, menor taxa da série histórica
Anvisa proíbe uso do fungicida carbendazim em produtos agrotóxicos
Caminhoneiros recebem auxílio com parcela dobrada
Estudo mostra alta da pobreza em regiões metropolitanas

Homem é preso com quase 500 aves silvestres no aeroporto de Brasília

Canários-da-terra apreendidos no aeroporto de Brasília

Canários-da-terra apreendidos no aeroporto de Brasília Ana Paula de Vasconcelos

A PF (Polícia Federal) prendeu no aeroporto de Brasília, neste sábado (23), um homem que desembarcou com quase 500 canários-da-terra em sua bagagem. Segundo o preso, as aves silvestres seriam alvo de tráfico e contrabandeadas a outras regiões do país, onde acabariam vendidas, cada uma, a R$ 20. Após a prisão, o homem foi levado a uma delegacia da Polícia Civil do Distrito Federal, prestou depoimento e foi liberado.

Os pássaros foram trazidos de Roraima. O homem detido estava com 482 canários-da-terra em três malas. A Polícia Federal encontrou os animais por suspeitar do tamanho das bagagens carregadas pelo passageiro. Após passarem as malas no equipamento de raios X, os agentes da corporação constataram a presença das aves.

De acordo com a advogada Ana Paula de Vasconcelos, vice-presidente da Comissão de Direito Animal da OAB-DF, o homem disse ter um histórico de tráfico clandestino de animais e que já praticou o crime outras 16 vezes. Nas outras ocasiões, segundo ele, a polícia não o prendeu. 

As aves apreendidas foram encaminhadas ao Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) para reabilitação. Segundo o órgão, os pássaros estavam bastante estressados e em situação de maus-tratos. Alguns deles acabaram morrendo. O restante continuará sendo monitorado até ter condições de retornar à natureza.

Fonte: R7 – Brasil

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.