Drenar-GDF-300x250-GIF
GDF cria grupo de trabalho para modernizar sistemas de gestão de saúde
Fachin prorroga prazo para plano de proteção de indígenas isolados
Estudo encontra dez novas espécies de leguminosas
Prioridade a pessoas idosas será indicada pelo símbolo “60+”
Nova Lei amplia idade máxima de veículos de aplicativos para 10 anos

Fisioterapeuta reage a roubo e acaba morta a tiros em São Bernardo do Campo

SÃO PAULO, SP (UOL-FOLHAPRESS) – O latrocínio foi registrado na manhã desta segunda-feira 923) no bairro de Vila Jordanópolis. Um suspeito de envolvimento no crime que vitimou a mulher já foi detido pela polícia. O autor dos disparos ainda não foi preso.

COMO OCORREU O CRIME?

A vítima foi identificada como Olívia Tsutsumi Ambrogi, 43, estava na rua Góis Monteiro e não percebeu que estava sendo seguida até ser abordada.
– A mulher reagiu ao assalto, entrou em luta corporal com o criminoso, e acabou baleada na região da axila.
– O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas constatou a morte ainda no local.
– O homem fugiu no carro da vítima e ainda não foi localizado.
A vítima foi morta em seu primeiro dia de férias. Ela estava na região para atender um cliente de forma independente no momento do crime. A família da profissional de saúde anunciou o falecimento nas redes sociais horas após o crime. A fisioterapeuta deixa uma filha. O velório dela será realizado às 19h30 de hoje e o sepultamento será às 10h de amanhã no Memorial Jardim Santo André.

O QUE SE SABE SOBRE O AUTOR DOS DISPAROS

– O crime foi registrado por câmeras de segurança instaladas na rua, o que permitiu a identificação do criminoso, que não teve o nome divulgado.
– De acordo com a polícia, antes de abordar a fisioterapeuta, o suspeito teria roubado outro carro no município horas antes do crime.
– O veículo, um Creta, foi localizado e o receptador acabou preso ainda na noite desta segunda-feira (23).
– O automóvel de Olívia foi encontrado na casa da mãe do suspeito, que tentou dificultar a ação dos policiais. Por isso, ela vai responder por “favorecimento pessoal”.
– O Conselho Regional de Fisioterapia lamentou a morte de Olívia Ambrogi, descrevendo o caso como um “brutal latrocínio ocorrido em São Bernardo do Campo”. A família da profissional também expressou pesar ao anunciar detalhes do enterro.

Fonte: Notícias ao Minuto Brasil – Justiça

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *