Fies: pré-selecionados devem enviar informações até esta sexta-feira
Pesquisa aponta redução de 404 mil trabalhadores no comércio em 2020
Pesquisa delineia possibilidades para um segundo turno no DF
Caso seja reeleito, Ibaneis pretende manter modelo do Iges-DF
Movimentação de cargas cresce 2,3% no trimestre no Porto de Santos

Botafogo assina pré-contrato para vender o clube a fundo dos EUA

Botafogo celebrou acordo com o Eagle Holding

Botafogo celebrou acordo com o Eagle Holding Vítor Silva/Flickr/Botafogo

A direção do Botafogo celebrou nesta sexta-feira (25) o acerto com o Eagle Holding, fundo americano liderado por John Textor, que assinou pré-contrato para adquirir a SAF (Sociedade Anônima do Futebol) do clube carioca.

O presidente do Botafogo, Durcesio Mello, celebrou a parceria com o “parceiro de altíssimo nível” para “criar as condições que nos possibilitem retomar o protagonismo no futebol brasileiro e mundial”.

“Agora, iniciamos uma segunda etapa do processo, igualmente importante, antes de formalização da nova constituição jurídica. Agradeço a todos que se empenharam, de forma executiva e profissional, para esse momento”, afirmou Mello. 

Ele também mandou um recado aos que torcem pelo clube. “O torcedor alvinegro, que por anos esteve ao nosso lado mesmo em períodos de grandes dificuldades, está de parabéns pelo apoio incondicional e por acreditar no profissionalismo da gestão”, disse.

De acordo com o Botafogo, o clube recebeu uma oferta da Eagle Holding e a rejeitou. A contraproposta do fundo acabou sendo aceita pelo clube carioca, que não revelou as cifras envolvidas na negociação.

“Foram nove meses de muito trabalho sério e profissional para chegar ao fim de 2021 com o Botafogo na Série A e agora com um investidor na SAF. Estou muito feliz por poder contribuir com o Glorioso. Feliz natal e saudações alvinegras”, comentou o CEO do Botafogo, Jorge Braga.

John Textor, que deve fazer um aporte no Botafogo superior aos R$ 400 milhões previstos por Ronaldo no Cruzeiro, é conhecido no meio do futebol por ser dono de 18% das ações do Crystal Palace, time da primeira divisão do Campeonato Inglês. Ele tentou comprar parte do Benfica, sem sucesso. E já demonstrou interesse no RWD Molenbeek, da segunda divisão da Bélgica.

O empresário americano é programador de origem e costuma fazer negócios ligados às mídias. Ele é dono de uma companhia especializada em efeitos especiais e fundou a fuboTV, especializada em streaming nos EUA. Quando abriu suas ações na Bolsa de Nova York, a empresa foi avaliada em R$ 45 bilhões (US$ 8 bilhões), em outubro de 2020.

Botafogo tenta seguir o caminho do Cruzeiro, que se transformou em clube-empresa e direcionou seu departamento de futebol para se tornar uma SAF, com base em legislação recentemente aprovada pelo Congresso Nacional.

Fonte: R7 – Esportes

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Últimas Notícias:

vacina