25.6 C
Distrito Federal
quarta-feira, junho 19, 2024

Vindima atrai visitantes com pisa da uva e degustação de vinhos

Tão perto de São Paulo, mas muita gente ainda desconhece as atrações que as vinícolas de São Roque, cidade localizada a 65 km da capital, oferecem aos visitantes. Fui conhecer a vindima na vinícola Góes, atividade que envolve a colheita das uvas e o inicio da produção do vinho, e me surpreendi com tudo o que vi lá. A começar pelas instalações e pela organização do evento.

A vinícola oferece diversos tipos de atividades, desde uma degustação orientada de três vinhos no balcão por R$ 45, com uma taça personalizada de brinde, até a experiência da vindima, com aula, visita à fazenda com colheita seguida da pisa da uva, lanchinhos e um almoço temático com vinhos à vontade por R$ 480. De quebra você ainda leva a taça do almoço, o chapéu utilizado durante a colheita e um voucher para retirar uma garrafa do vinho que você ajudou a produzir.

Tem ainda o piquenique nos vinhedos, a colheita ao luar, o festival do espumante e até uma wine bike que percorre um trajeto de 11 km. A vindima ou qualquer outra atividade deve ser agendada pelo site, onde você encontra todas as informações de horários, preços e localização. A sede dispõe ainda de restaurantes, café e wine bar, e uma loja de vinhos, para quem quiser apenas conhecer as belas instalações da vinícola.

Participei de uma atividade chamada Vindima Góes Harmonizada. Logo na chegada o visitante é recebido em um grande galpão onde escolhe o chapéu e tem água e suco de uva à disposição, além de poder fazer fotos com personagens com roupas típicas em uma cenografia feita com painéis. Depois, você é conduzido para uma sala com uma apresentação onde é mostrada a história da empresa e participa de uma breve conversa com o presidente da vinícola.

Diversos carros abertos (“trenzinhos”) transportam os participantes até a fazendo, onde se encontram os parreirais. Logo na chegada é feita uma visita à área de recepção e maceração das uvas, aos tanques de inox onde acontece a fermentação do mosto (líquido extraído da uva), seguida de uma pausa para um lanche com sucos e espumantes.

Chega a hora da colheita. Munidos de chapéu, cesta e tesoura, os visitantes adentram o parreiral para apanhar as uvas, que são logo transportadas para um galpão próximo onde são depositadas em grande tinas de madeira.

Ao som de uma festiva trilha sonora – que começa com “Bate o Pé”, de Roberto Leal – tem início a pisa da uva, feita em grupos divididos em três fileiras. Não é obrigatório, mas quem vai perder a oportunidade de viver essa divertida experiência? Pode-se repetir a pisa ou seguir para a lavagem dos pés e degustar um chope de vinho.

Terminada essa etapa, o grupo segue para um grande galpão aberto onde é servido o almoço. Pode-se ir de transfer, mas a caminhada pelo gramado verdinho é tão satisfatória que não deve ser desprezada.

O farto bufê tem diversas entradas com antepastos, tortas e saladas e três pratos principais: filet au poivre, bacalhau à Zé do Pipo e canelone com ricota e espinafre. O open bar de vinhos faz a festa dos apreciadores da bebida, com 10 opções de rótulos entre espumantes, brancos e tintos, além de sucos e água.

Terminada a refeição, é hora de se acomodar no gramado, que dispõe de cadeiras e colchonetes sob a sombra das árvores da fazenda, enquanto faz a digestão. E com um pouco de sorte, ganhar algum dos brindes sorteados, que vão de garrafas de vinho, bonés e até a oportunidade de realizar uma sabrage, a técnica de abrir uma garrafa de espumante utilizando um sabre. Uma tarde perfeita.

Vinícola Góesmapinha aqui
Estr. do Vinho (Spv-077), 9111 – Canguera, São Roque – SP

Fonte: Folha de S.Paulo – Gastronomia

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias