20.6 C
Distrito Federal
sábado, julho 20, 2024

Site da Mynd8 fica fora do ar, depois do lançamento do documentário Choquei — Lacrando Vidas

O site da agência Mynd8 está fora do ar desde a tarde desta terça-feira, 2, mesma data em que viralizou o documentário Choquei — Lacrando Vidas, do empresário Daniel Penin. Desde seu lançamento, na segunda-feira 1º, o curta-metragem alcançou mais de 700 mil visualizações no YouTube.

Mynd8 | Até as 16h40 desta terça-feira, 2, o site da Mynd8 segue fora do ar | Foto: Edilson Salgueiro/Revista Oeste
Mynd8 | Até as 16h40 desta terça-feira, 2, o site da Mynd8 segue fora do ar | Foto: Edilson Salgueiro/Revista Oeste

Recentemente, a Mynd8 promoveu mudanças em seu site. As alterações ocorreram depois do suicídio de Jéssica Vitória Canedo, de 22 anos, que sucumbiu à campanha da difamação de perfis de fofoca, incluindo o Garotx do Blog e o Choquei. O primeiro informa que é parceiro da agência de entretenimento, enquanto o segundo rompeu o contrato em 2021.

A mudança mais notável é a remoção dos perfis de fofoca de seu quadro de associados. Antes da morte de Jéssica, por exemplo, havia uma sessão específica para aquelas páginas.

Perfis | Os perfis que fazem parte da Banca Digital, projeto da Mynd que reúne mais de 30 perfis de fofoca e centenas de milhões de seguidores | Foto: Reprodução/Twitter/X
Os perfis que fazem parte da Banca Digital, projeto da Mynd que reúne mais de 30 perfis de fofoca e centenas de milhões de seguidores | Foto: Reprodução/Twitter/X

Até o momento, a Mynd8 não se pronunciou sobre a queda do site. Oeste atualizará a reportagem assim que houver um comunicado oficial da agência de entretenimento.

Saiba qual é o enredo do documentário Choquei — Lacrando Vidas, que trata da história da Mynd8 e dos perfis de fofoca

A série de reportagens de Oeste sobre a Mynd8 embasou um documentário que desnuda o modus operandi da agência especializada em entretenimento.

Com menos de 24 horas no ar, o documentário ultrapassou 700 mil visualizações no YouTube. Nele, Penin expõe os detalhes da agência, que tem mais de 400 influenciadores sob contrato.

YouTube video

O fio condutor do curta-metragem é o suicídio da estudante Jéssica Vitória Canedo, de 22 anos, que sucumbiu depois de ser alvo de difamação do perfil de fofoca Choquei, um dos principais ex-agenciados da Mynd8.

Ao longo de 40 minutos, Penin mostra como as páginas de fofoca agiram em conluio para constranger a jovem mineira. O Garotx do Blog, até então parceira da Mynd8, deu início à onda de difamação em 18 de dezembro. Conhecido por compartilhar informações de subcelebridades da internet, esse perfil divulgou imagens de supostos diálogos amorosos entre Jéssica e o humorista Whindersson Nunes. Os dois negaram ter relação.

Leia mais: “Agência de Preta Gil omitiu parceria com perfis de fofocas 2 dias depois da morte de Jéssica Canedo”

Embora soubessem a verdade, 30 perfis de fofoca optaram por reproduzir as publicações do Garotx do Blog. Nem mesmo o apelo de Inês Oliveira, mãe de Jéssica, sensibilizou os administradores das páginas. Raphael Souza, dono do Choquei, ainda debochou da jovem. “Avisa para ela que a redação do Enem já passou”, disse, referindo-se ao texto em que Jéssica pede aos perfis que parem de difamá-la. “Pelo amor de Deus!”

A onda de difamação continuou até 22 de dezembro, quando Jéssica tirou a própria vida. Apesar da tragédia, as publicações seguiram nas redes sociais. A Mynd8, o Garotx do Blog e o Choquei eximiram-se da culpa dias depois. “Queremos ressaltar que todas as publicações foram feitas com base em dados disponíveis no momento e em estrito cumprimento das atividades habituais decorrentes do exercício de direito à informação”, alegou este último.

Leia também: “Caso Choquei: perfil é investigado por indução ao suicídio e quebra de sigilo”

A partir desse caso, Penin mostra como funciona a engrenagem dos perfis de fofoca e como seu principal operador, a Mynd8, consegue mobilizar centenas de milhões de seguidores para fins comerciais.

O empresário amparou-se em pelo menos duas reportagens exclusivas de Oeste para a produção do curta-metragem: 1) Como a morte de uma jovem, vítima de difamação do Choquei, está ligada à indústria multimilionária de influenciadores; e 2) Agência que gerenciava Choquei recebeu R$ 1 milhão em contratos com o governo.

+ Leia mais notícias do Brasil em Oeste

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias