21.6 C
Distrito Federal
quinta-feira, junho 13, 2024

Servidores federais preparam contraproposta e querem aumento

As entidades que representam os servidores do Executivo federal preparam uma contraproposta de reajuste salarial para enviar ao governo na próxima semana.

Na quinta-feira 4, foi realizada a primeira reunião de 2024 do Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas do Estado (Fonacate), que representa a classe.

No encontro, os funcionários públicos rejeitaram a proposta enviada no fim de dezembro pelo Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI).

Proposta do governo aos servidores

A proposta do governo congela os salários dos servidores federais neste ano e promete reajuste apenas em 2025 e 2026.

“É inaceitável o congelamento salarial neste ano e uma promessa de reajuste para os dois exercícios seguintes”, afirmou Rudinei Marques, presidente do Fonacate. “O governo tem condições de recompor os salários já em 2024, e vamos brigar por isso.”

Em dezembro, o governo propôs às entidades sindicais que compõem a Mesa Nacional de Negociação Permanente um reajuste de 9% a ser pago em duas parcelas: a primeira em maio de 2025 e a segunda em maio de 2026.

Esplanada dos Ministerios
Em dezembro, o governo propôs o congelamento dos salários dos servidores federais neste ano, com a promessa de reajustar apenas em 2025 e 2026 | Foto: Reprodução/Wikimedia Commons

+ Leia as últimas notícias sobre Política no site de Oeste

Maior insatisfação

Nos últimos dias, a insatisfação do funcionalismo federal tem aumentado por causa dos reajustes concedidos a algumas categorias, especialmente a Polícia Federal (PF) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

A correção concedida às forças de segurança foi visto como uma sinalização do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a esse eleitorado, que é ideologicamente alinhado ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).

Com isso, pressões de outras categorias começaram a aumentar, com professores e agentes ambientais.

Nesta semana, cerca de 1,2 mil funcionários do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) cruzaram os braços com cobranças por valorização e reestruturação das carreiras.

+ Leia também: Servidor em greve terá de seguir novas regras em janeiro; veja quais

Fonte: R7 – Política

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias