13.6 C
Distrito Federal
terça-feira, julho 16, 2024

Por que ainda tem gente morrendo?

Uma crescente onda de casos de Covid-19 tem preocupado autoridades e profissionais de saúde em diversas regiões do Brasil. O município de Matão, localizado no interior de São Paulo, viu seu número de casos triplicar em apenas 15 dias de fevereiro, passando de 180 casos em janeiro para 539 casos confirmados no último balanço divulgado pelas autoridades locais.

A situação se agrava com a internação de pacientes previamente vacinados, como o caso de um homem de 79 anos que, mesmo tendo recebido duas doses da vacina contra a Covid-19, desenvolveu um quadro grave da doença. A obesidade foi apontada como um dos fatores agravantes em seu estado clínico.

Covid-19 no Brasil

O aumento expressivo também foi observado em outras localidades. No Rio de Janeiro, a média móvel de casos cresceu 480%, passando de 66 no último dia de 2023 para 383 no final de janeiro. 

São Paulo registrou um aumento de 258%, com os casos subindo de 892 na primeira semana do ano para 3.196 na semana entre 11 e 17 de fevereiro. 

Salvador, na Bahia, viu um aumento de 19% nas contaminações após o Carnaval, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

As regiões Norte e Nordeste também enfrentam um aumento nos casos graves desde a segunda metade de janeiro, conforme apontado em boletim da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Crescente nos casos de coronavírus

A média móvel de casos de Covid-19 no Brasil está em ascensão desde a segunda semana do ano, atingindo mais de 38 mil registros recentemente, um aumento de 80% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

O número de óbitos também está em destaque, com 1.325 mortes registradas no país desde o início de 2024, de acordo com o Consass. Na cidade de São Paulo, uma plataforma vinculada à Universidade de São Paulo (USP) indicou um aumento de 140% no número de pacientes no início de fevereiro.

Especialistas destacam a lenta transição da Covid-19 para uma doença semelhante à gripe, com baixa taxa de mortalidade. Enquanto isso não ocorre, a doença continua a causar um número significativo de mortes, especialmente em grupos clinicamente mais vulneráveis.

A vacinação é eficaz?

O cenário atual também levanta questões sobre a eficácia da vacinação, com casos de pacientes vacinados desenvolvendo quadros graves. A presença da variante ômicron, mais transmissível e resistente, é apontada como um fator preocupante.

Diante desse panorama, autoridades de saúde reforçam a importância de medidas não farmacológicas, como o uso de máscaras e a redução de aglomerações, além da necessidade contínua de vacinação. 

No entanto, a baixa adesão à vacina bivalente é destacada como um ponto alarmante, deixando uma parte significativa da população desprotegida contra as novas cepas circulantes.

Fonte: R7 – Economia

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias