19.6 C
Distrito Federal
domingo, março 3, 2024

Número de vacinas para varicela recebido em Chapecó não atende a demanda

As doses de vacina para a varicela recebidas pela Secretaria de Saúde de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, neste mês de janeiro de 2024, não atendem a demanda. Foram enviadas ao município 200 doses, mas a necessidade é de 500 doses/mês.

O gerente de Vigilância em Saúde de Chapecó, Rodrigo Momoli, comenta que o desabastecimento vem do próprio Ministério da Saúde, que inclusive emitiu mais uma Nota Técnica no início deste mês.

Momoli destaca que Chapecó recebeu, em janeiro, 200 doses, mas que a demanda é de 500 todo mês. “Para isso, criamos uma alternativa que é a lista de espera. Se os pais chegarem na unidade de saúde e não tiver mais doses, as equipes anotam nome e telefone. Quando as doses chegarem, eles serão chamados por ordem de espera”, explica.

O gerente de Vigilância em Saúde ainda salienta que a previsão é normalizar o abastecimento nos próximos meses. “Importante frisar que não temos casos ou surtos da doença no momento em Chapecó. Eles geralmente acontecem no final do inverno, início da primavera. Então nossa expectativa é que normalize até lá”, frisa.

Expectativa é de que o abastecimento de doses da vacina da varicela seja normalizado nos próximos meses Expectativa é de que o abastecimento de doses da vacina da varicela seja normalizado nos próximos meses – Foto: Arquivo/PMC/Reprodução/ND

Distribuição das doses da varicela em Chapecó

Momoli explica que as unidades de saúde têm praticamente o mesmo número de população atendida. “Mas temos algumas unidades grandes, assim como temos as unidades rurais, com menos demanda. Então a gente trabalha com a proporção da população para não ficar vacinas paradas”, afirma.

Nos últimos três anos, as doses anuais de varicela aplicadas em Chapecó foram:

  • 2021- 5706 doses
  • 2022- 9660 doses
  • 2023 – 5580 doses

Quem deve receber a vacina da varicela

O gerente de Vigilância em Saúde, Rodrigo Momoli, destaca que atualmente, o calendário de vacinação prevê a 1ª dose aos 15 meses e a 2ª dose aos dois anos de idade.

Nota técnica do Ministério da Saúde

A nota técnica nº 102/2023-CGIRF/DPNI/SVSA/MS, faz atualização da situação de abastecimento das vacinas varicela (monovalente) no país. Esse documento complementa o texto divulgado em setembro de 2023, sobre a situação de abastecimento do imunizante.

De acordo com a nota técnica, foram feitas diversas tratativas entre o laboratório fornecedor e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O objetivo era autorizar a distribuição das doses devido ao risco de desabastecimento.

Além disso, a fim de procurar outras alternativas, a Coordenação-Geral de Gestão de Insumos e Rede de Frio (CGIRF) buscou outros produtores desta vacina com registro válido no Brasil, mas os mesmos informaram a incapacidade de fornecimento no cronograma necessário.

Laboratório não cumpriu prazos

Ainda de acordo com a nota, o cronograma de entrega firmado entre o Ministério da Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz, não foi executado conforme planejado. “O laboratório não cumpriu com os prazos estabelecidos e foi notificado pelo Ministério da Saúde”, informa.

Segundo as informações da nota técnica, o laboratório encaminhou um novo cronograma de entrega e informou que houve atraso no embarque por parte da parceira na transferência de tecnologia – GlaxoSmithKline(GSK), inviabilizando a entrega do quantitativo total previsto para o mês de dezembro, que era de 484.307 doses. Foram entregues apenas 238.380 doses. As demais doses estão com entregas previstas para janeiro de 2024.

Estoque restrito

De acordo com a nota técnica, ainda que tenha ocorrido a entrega parcial em dezembro, devido ao cenário atual, o estoque ainda é considerado restrito e, portanto, a distribuição continuará contingenciada.

“Diante disso, informamos que foi iniciada uma aquisição emergencial via Fundo Rotatório e informaremos o cronograma de entrega assim que for disponibilizado ao Ministério da Saúde. Além disso, a aquisição de 2024 continua em andamento”, diz texto da nota técnica.

Importância da vacinação

A nota técnica salienta ainda que diversas ações de comunicação e mobilização têm sido realizadas para aumentar as coberturas vacinais e que a disponibilidade da vacina é pilar fundamental para o sucesso das ações. “Contudo, a ocorrência desta situação e o prazo para resolução não foi algo esperado”, afirma.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Fonte: R7 – Cidades

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias