25.6 C
Distrito Federal
quinta-feira, julho 18, 2024

Novo escândalo piora para o presidente da FIA

Mohammed Ben Sulayem

Um novo escândalo envolvendo o presidente da federação que governa a Fórmula 1 só piorou para Mohammed Ben Sulayem.

Nesta semana, ele foi encaminhado ao diretor de conformidade de sua própria federação por alegações de que interveio para anular uma punição imposta a Fernando Alonso durante o GP da Arábia Saudita de 2023.

Agora, o jornal austríaco Kleine Zeitung relatou novas alegações de que Ben Sulayem também é acusado de tentar bloquear a homologação do novo circuito de F1 em Las Vegas.

A corrida é o novo projeto bilionário da Liberty Media, detentora dos direitos comerciais da F1 que vem travando uma luta pelo poder com a FIA liderada por Ben Sulayem há algum tempo.

“Não se tratava de preocupações reais de segurança”, afirmou o jornal, referindo-se à intervenção de Ben Sulayem para impedir a aprovação do circuito urbano de Las Vegas.

“Também neste caso não está claro qual poderia ter sido o contexto da intervenção de Ben Sulayem”.

Quando solicitada a comentar, a FIA confirmou que uma investigação está em andamento, mas não chegou a nomear o controverso presidente.

“A FIA confirma que o Diretor de Conformidade recebeu um relatório detalhando possíveis alegações envolvendo certos membros de seus órgãos dirigentes”, disse um porta-voz.

“O Departamento de Conformidade está avaliando essas preocupações, como é prática comum nessas questões, para garantir que o devido processo seja seguido meticulosamente”.

Também não se sabe se o novo escândalo envolvendo Ben Sulayem pode estar de alguma forma ligado ao de Christian Horner.

Ralf Bach e Bianca Garloff, correspondentes do Sport1, observaram: “Comenta-se que Horner ameaçou arrastar outros protagonistas para a ruína se perdesse seu emprego”.

Fonte: R7 – Automobilismo

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias