21.6 C
Distrito Federal
sábado, fevereiro 24, 2024

Linguagem acessível é implementada em relatórios de auditorias

A Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF) recentemente implementou uma importante mudança em sua abordagem na elaboração de relatórios de auditoria. O objetivo é tornar as informações mais compreensíveis para a população em geral, adotando linguagem simples e acessível, começando pela explicação do objetivo de cada relatório. Esse movimento estratégico busca diminuir termos técnicos especializados, transformando-os em conteúdos mais claros e facilmente compreensíveis por todos. A iniciativa foi desenvolvida com o propósito de promover maior transparência e aproximar a população das atividades de fiscalização realizadas pela CGDF.

“Nosso compromisso é fortalecer a relação entre a CGDF e a comunidade, facilitando o acesso e compreensão das informações contidas nos relatórios de auditoria. Ao adotar uma linguagem simples, buscamos promover uma gestão pública transparente e acessível para todos os cidadãos do Distrito Federal”, destaca o controlador-geral do DF, Daniel Alves Lima.

Ao simplificar a linguagem dos relatórios de auditoria, os auditores da CGDF estão facilitando o acesso e entendimento das informações contidas nos documentos, que muitas vezes abordam questões complexas do âmbito governamental. Isso também tornará mais acessível o entendimento do objetivo de cada relatório, que muitas vezes é um trabalho de prevenção e aponta questões que ainda não geraram nenhum problema.

“A adoção da linguagem simples nos relatórios de auditoria representa um esforço contínuo para facilitar o entendimento das análises e resultados das auditorias realizadas. Estamos comprometidos em tornar a informação mais clara e útil para a população em geral”, afirma Rodrigo Ramos, subcontrolador de Controle Interno da CGDF.

Para a CGDF, essa mudança não apenas simplifica a linguagem dos relatórios, mas representa um compromisso sólido com a transparência, eficiência e acessibilidade das informações produzidas pela instituição. A expectativa é que essa iniciativa amplie o alcance e o impacto das atividades de controle exercidas pela CGDF, promovendo uma maior integração entre o órgão fiscalizador e a comunidade local.

A alteração foi realizada a partir do segundo semestre de 2023, por isso relatórios mais antigos ainda não trazem a mudança.

Agência Brasília


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Fonte: Jornal de Brasília – Brasília

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias