19.6 C
Distrito Federal
segunda-feira, abril 15, 2024

Há mais eleitores jovens neste ano de disputa municipal; saiba quantos são

São Paulo, 27 – Até janeiro deste ano, o número de eleitores com menos de 18 anos já está 14% maior em relação às últimas eleições municipais, de 2020. O crescimento interrompe quedas sucessivas registradas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nos dois últimos pleitos municipais. O voto para jovens de 16 a 17 anos é facultativo.

De acordo com o TSE, até janeiro 1.176.133 jovens de 16 e 17 anos estavam aptos para votar nas eleições municipais do dia 6 de outubro. Eventual segundo turno deve ocorrer no último domingo do mês (dia 27). Como comparação, em 2020, eram 1.030 563 eleitores nesta faixa etária.

No pleito municipal de 2012, o número de eleitores com menos de 18 anos chegou a 2.902.621. As eleições de 2016 e 2020 apresentaram quedas consecutivas, com 2.311.120 e 1.030.563 respectivamente.

Ao TSE, a cientista política e doutora pela Universidade de Brasília (UnB) Marcela Machado explicou que a história recente da política brasileira pode ser um dos fatores que fizeram os jovens se interessarem pelas eleições. “As pessoas estão muito mais conscientizadas de que a política é algo que toca a todo mundo, e muito dessa conscientização é por conta das redes sociais: vídeos, ações e linguagens mais palatáveis para atingir esse público”, afirmou Marcela.

Eleitores com menos de 18 anos

– 2012: 2.902.621

– 2016: 2.311.120


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

– 2020: 1.030.563

– 2024: 1.176.133

Segundo as estatísticas divulgadas pelo TSE, proporcionalmente a maior parte dos eleitores com idade menor que 18 anos está localizada no Estado do Tocantins, onde a faixa etária corresponde a 0,14% do total. Os segundo e terceiro lugares são ocupados pelo Piauí, onde os jovens representam 0,11% dos eleitores, e Paraíba, Estado em que somam 0,10% do eleitorado.

Já os menores índices são de São Paulo, onde apenas 0,027% do eleitorado tem de 16 a 17 anos, Rio de Janeiro, com 0,022%, e Distrito Federal, onde os jovens representam apenas 0,015% do total de eleitores.


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O TSE atribui parte do aumento do número de jovens eleitores em 2024 a campanhas realizadas em 2022 que incentivaram esse público a conhecer o processo eleitoral e a emitir o título.

Apesar do aumento de eleitores com menos de 18 anos este ano em comparação com a eleição de 2020, os pleitos municipais costumam engajar menos do que as disputas para presidente e governador, por exemplo. Em 2022, eram 2,1 milhões de eleitores de 16 a 17 anos.

Estadão Conteúdo


CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Fonte: R7 – Brasil

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Pesquisar

Últimas Notícias

Categorias