Drenar-GDF-300x250-GIF
Paraíba será o primeiro estado a pagar o piso nacional da enfermagem
Reservatórios do Túnel de Taguatinga estão concretados
Entidades do setor produtivo fazem ressalva a juros altos
Mortalidade prematura por câncer no Brasil deve cair até 2030
Prato Cheio libera mais de R$ 21,2 milhões em parcela de fevereiro

Thiago Silva apoia Neymar e admite jogo ruim contra a Colômbia

Zagueiro, que completou 100 jogos com a camisa da seleção, pediu cuidado

Zagueiro, que completou 100 jogos com a camisa da seleção, pediu cuidado Lance! Galerias

O zagueiro Thiago Silva falou sobre o fato de seu colega de Seleção Brasileira, Neymar, cogitar que a Copa do Mundo de 2022 será a última na qual vestirá a camisa canarinha. Em entrevista coletiva nesta terça-feira (12), o defensor destacou.

“É uma situação bem difícil. Embora a gente sofra pressão de todos os lados, parece uma pressão pessoal sobre ele. Estamos deixando de lado o que o Neymar está fazendo dentro de campo. É claro que ele se cobra muito. Sabe que não fez um jogo “de Neymar”, como costumamos falar. Mas a cobrança não vem sendo de acordo com o que ele faz em campo” – e traçou um paralelo com o que passou no Mundial de 2014:

“Fui chamado de chorão, psicologicamente fraco, coisas que sei que não sou. Espero que ele consiga superar, pois o Neymar dá conta com recado quando está bem. Quanto mais ele estiver contente, melhor será para seleção”, completou.

O zagueiro, que completou 100 jogos com a camisa da seleção brasileira, pediu um pouco mais de cuidado.

“Independentemente do jogador, a gente tem de ter tranquilidade, analisar a situação. Quando a gente fala, se arrepende, pede desculpa. Só que nós, jogadores, não temos esse “timing”. Quando erramos, sofremos gols. Em relação a coisas externas, ficam longe da gente. O que podemos fazer é desempenhar o melhor possível, que o que estamos tentando” e apontou:

“A gente vem vencendo e recebendo críticas. Sabemos que nosso momento não é dos melhores, não jogamos superbem as últimas partidas. Fizemos um primeiro tempo abaixo diante da Venezuela. Mas é o momento de testar jogadores, como Raphinha, Antony. E se o Tite testa, é errado, se ele não testa, é errado também? Tem de entender o quanto é difícil convocar 23, 25 jogadores. As pessoas pensam no lado delas, mas no todo estou feliz”, disse.

Valem o que pesam: Confira os salários dos craques do futebol

Fonte: R7 – Esportes

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *