Florestas plantadas no Brasil ocuparam 9,5 milhões de hectares em 2021
Desemprego cai para 8,9% em trimestre encerrado em agosto, diz IBGE
Em 2040, Brasil poderá ter carência de 235 mil professores, diz estudo
Ministério da Saúde recebe remédios para fase inicial da covid-19
Confiança de serviços subiu 1 ponto em setembro para 101,7 pontos

PF pede ao STF prazo em inquérito contra o presidente Bolsonaro

Presidente divulgou documentos questionando a segurança das eleições de 2018

Presidente divulgou documentos questionando a segurança das eleições de 2018 Reprodução / Record TV Minas

Em ofício enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), a Polícia Federal solicitou mais tempo para concluir um inquérito que corre contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O chefe do Executivo é acusado de vazar informações de uma investigação que corre na corporação sobre irregularidades nas eleições de 2018.

Em 4 de agosto deste ano, Bolsonaro publicou nas redes sociais documentos relacionados a um inquérito da PF sobre um ataque cibernético contra o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em 2018. A investida criminosa, de acordo com o TSE, não colocou em risco a integridade das eleições.

Bolsonaro alegou que a investigação era uma evidência de fraudes no pleito em que ele foi eleito presidente da República. A investigação sobre o vazamento ocorre por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF. Ele quem decide sobre o pedido de prorrogação.

A tendência é que o magistrado conceda mais tempo para a conclusão das diligências. A decisão deve sair ainda nesta quarta-feira (6). Moraes já determinou a retirada do conteúdo da internet e a remoção dos links usados para acessar os arquivos publicados por Bolsonaro. O magistrado também afastou o delegado que conduzia o caso. A PF aponta a necessidade de realizar novas diligências para elucidar o caso.

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.