Drenar-GDF-300x250-GIF
Programa oferece até R$ 21 mil de crédito para empreendedores negros
Governo lança programa para reduzir filas no sistema de saúde
UNE quer construir agenda com reivindicações ao governo federal
Anvisa fará webinar sobre novas regras de reprodução humana assistida
Mercado financeiro eleva projeção da inflação de 5,74% para 5,78%

Na ONU, presidente da Colômbia pede equidade em acesso a vacinas contra a covid

O presidente da Colômbia, Iván Duque, fez um apelo para que a comunidade internacional promova equidade na distribuição de vacinas contra a covid-19. “Convoco (os líderes) a fortalecer o multilateralismo na área da saúde. Se mantivermos os atrasos na distribuição equitativa das vacinas, podemos ser afetados por novas variantes”, disse o líder em discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que ocorre em Nova York nesta terça-feira, 21.

O presidente pontuou que o país lidou com a pandemia em três frentes: saúde, cuidado com os mais vulneráveis e reabertura econômica.

Duque afirmou que a pandemia acentuou problemas já existentes no país. “Estamos testemunhando os grandes efeitos da mudança climática, da recessão econômica e da crise migratória”, disse o líder.

Clima

Em relação à agenda climática, Duque disse que o país tem avançado em compromissos para reduzir as emissões de gás carbônico em 51% até 2030 e se tornar neutro em carbono em 2050. De acordo com o líder, a Colômbia é um dos países que menos emite gases de efeito estufa, mas está entre os mais prejudicados por suas consequências.

Risco fiscal

O presidente da Colômbia afirmou ainda que novos critérios mínimos para risco fiscal mínimo devem ser estabelecidos na recuperação pós-pandemia. O líder argumentou que, diante de níveis elevados de endividamento, é necessário um movimento global liderado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

Duque ainda propôs à comunidade global que haja uma regra temporária para que os investimentos ligados à ação climática sejam retirados da análise tradicional de dívida fiscal.

Sobre a economia interna, o presidente afirmou que a renda básica emergencial fornecida pelo governo pode chegar a até 4 milhões de pessoas até dezembro de 2022. Assim, seria um apoio econômico direto a mais de 25% da população colombiana, segundo ele.

Estadão Conteúdo

O post Na ONU, presidente da Colômbia pede equidade em acesso a vacinas contra a covid apareceu primeiro em Jornal de Brasília.

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *