Drenar-GDF-300x250-GIF
Programa oferece até R$ 21 mil de crédito para empreendedores negros
Governo lança programa para reduzir filas no sistema de saúde
UNE quer construir agenda com reivindicações ao governo federal
Anvisa fará webinar sobre novas regras de reprodução humana assistida
Mercado financeiro eleva projeção da inflação de 5,74% para 5,78%

Médicos da Prevent Senior saem do anonimato e denunciam a empresa

Três dos vários médicos que acusam a operadora de plano de saúde Prevent Senior de, entre outras irregularidades, ocultar mortes por covid, resolveram denunciar a empresa publicamente. Em entrevista ao Fantástico, George Joppert, Andressa Joppert e Walter Correa fizeram mais acusações.

O trio de médicos narraram pressão da operadora de saúde para dar alta a pacientes antes da hora certa para que os leitos fossem liberados. “A intenção de denunciar também é expor a fraude. Expor a fraude do tratamento precoce, a fraude de suposto sucesso de gestão”, disse Walter Correa.

Quanto ao estudo sobre hidroxicloroquina e azitromicina, que culminou na ocultação de mortes por covid, George Joppert disse que os médicos foram chamados para revisar a pesquisa já depois de pronta. “Eles chamaram para a gente revisar os dados. Depois até que o estudo já estava escrito. Tanto que o nosso nome não está no estudo”.

Joppert reitera ainda que o Comitê de Ética que rege a profissão não aprovou o estudo, o que desqualifica a pesquisa. “Nós ficamos sabendo que não tinha nenhum parecer do Comitê de Ética. Isso daí fere o principal, né? Em qualquer escola de Medicina, na iniciação científica, a primeira coisa que você aprende é a ética em pesquisa. Se você não tem a ética em pesquisa, nenhum, nenhum estudo é válido”.

De acordo com Andressa Joppert, os médicos eram pressionados pela empresa a prescrever o medicamento até para doentes com problemas cardíacos: “Mesmo com aquela contraindicação, fui orientada. Não prescrevi e fui chamada atenção. Infelizmente, eles têm essa política, mas a gente sempre tentou fazer com a parte da ética. Eu mesma, por várias vezes, levei bronca por não cumprir a meta”.

Quem não cumpria a meta, segundo os médicos, era punido: “Eles estavam de olho em quem prescrevia ou não. Quem não passasse as prescrições ficaria sem os plantões uma semana, duas. Então esse castigo seria isso. Ele não teria o dinheiro dele planejado no fim do mês”.

O post Médicos da Prevent Senior saem do anonimato e denunciam a empresa apareceu primeiro em Jornal de Brasília.

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *