Brasília se enche de branco e dourado para anunciar 2023
Cerca de 30% da população estavam em situação de pobreza em 2021
Saúde Após dois anos de covid, um em cada quatro jovens não estuda
Após dois meses de queda, indústria cresce 0,3%, revela IBGE
Bloqueio no orçamento das universidades federais é suspenso

Cruzamento sobre o viaduto do Recanto das Emas livre de semáforos

Imagem: Divulgação

O cruzamento entre o Recanto das Emas e o Riacho Fundo II, sobre o
viaduto construído entre as duas regiões, permanecerá livre de
retenções e sem semáforos. O Governo do Distrito Federal (GDF), por
meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), iniciou a
segunda e última etapa da obra que já começou a transformar o
trânsito da Estrada Parque Contorno (EPCT), na DF-001.

Inicialmente, será feito o remanejamento dos postes de energia
elétrica da Neonergia e das adutoras de água da Caesb. A mudança
dessas interferências é necessária para a abertura das vias que terão
acesso à parte superior do viaduto, onde uma rotatória evitará o
encontro de fluxos que se cruzavam nos dois sentidos. “Éramos
questionados pelos moradores sobre a instalação de semáforos nesse
cruzamento, o que não vai acontecer”, observa o administrador
regional do Recanto das Emas, Wanderley Eres de Deus.

A obra segue ainda com a terraplanagem e abertura das pistas,
pavimentação, concretagem da laje de transição – que é o pavimento

entre o asfalto e a forma superior do viaduto por onde passarão os
veículos, dissipando o impacto entre os dois pisos – e a sinalização.

Também serão gramados os taludes –  terrenos inclinados
responsáveis pela sustentação e estabilidade do solo próximo ao platô
– e feito o paisagismo, com o plantio de árvores. E as esculturas das
emas, símbolos da região administrativa feitas pelo artista plástico
Carlos Alberto Mendes, voltam ao seu ponto de origem.

Todo esse trecho complementar representa 15% do restante da obra
do Viaduto do Recanto das Emas e deve ser executado em
aproximadamente 60 dias. “A primeira etapa foi a construção da
trincheira, já liberada e com melhorias evidentes para quem transita
entre o Gama e o Plano Piloto e passa por aquela região. Seguimos
agora para a conclusão de todo esse complexo, sem concorrência nos
pontos de entroncamento”, explica o presidente do DER, Fauzi Nacfur
Júnior.

De acordo com o secretário de Governo do DF, José Humberto Pires,
além de destravar o trânsito que por cerca de 20 anos enfrentava
retenções, as melhorias vão se refletir também no desenvolvimento
das duas regiões. “O Recanto das Emas e o Riacho Fundo II vêm
despontando como novos polos de desenvolvimento do Distrito
Federal, atraindo grandes empresas e mais investimentos”, afirma ele.

 

*Fonte: Agência Brasília

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *