Inauguração do Restaurante Comunitário em Arniqueiras
Concorra a prêmios: Nota Legal
Arrecadação com IPVA e IPTU em 2024 deve chegar a cerca de R$ 3,2 bilhões
Cobertura da plataforma e parte central da Rodoviária do Gama é iniciada
Natal Solidário arrecada brinquedos para crianças carentes
Comércios da Avenida Hélio Prates recebem novos estacionamentos
Cooperativas de recicláveis receberam mais de R$ 35 milhões em 2023

Cristiano Ronaldo leva golpe de quase R$ 2 mi no cartão de crédito

Uma agente de viagens foi acusada e condenada em Portugal por aplicar um golpe de cerca de 288 mil euros (equivalente a quase R$ 1,8 milhões) no cartão de crédito do craque Cristiano Ronaldo

De acordo com informações publicadas na imprensa portuguesa, a golpista trabalhava em uma agência de viagens que faz atendimentos especiais para jogadores de futebol e grandes personalidades que precisam de condições especiais para viajar com a família 

Como oferecia esse serviço, a mulher tinha acesso aos cartões de Cristiano Ronaldo e outras personalidades do futebol

Com a confiança dos jogadores, em um período de três anos, entre 2007 e 2010, a mulher desviou da conta bancária de Cristiano Ronaldo o pagamento para cerca de 200 viagens que ele nunca fez 

Ainda de conforme a imprensa portuguesa, a mulher foi para os bancos dos réus em 2017, e foi condenada a pena de quatro anos, além de ter sido obrigada a ressarcir todo prejuízo financeiro que ela deu para as vítimas 

Além de Cristiano Ronaldo, a agente de 53 anos deu golpe em outros jogadores portugueses, como Nani e Manuel Fernandes. Esses dois teriam sofrido prejuízo de cerca de 350 mil euros (equivalente a R$ 2,1 milhões) 

Na época que estava sendo vítima de golpes, o craque português estava na primeira passagem pelo Manchester United e, no período, trocou o time inglês pelo Real Madri, em uma das mais caras transferências no futebol mundial

Além dos atletas e de um empresário de jogadores, duas empresas que a mulher prestava serviço também devem ser ressarcidas. Segundo a imprensa portuguesa, a mulher usava as empresas para ressarcir as viagens não realizadas pelos atletas 

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de 600 milhões investidos no Sol Nascente