Campanha de vacinação contra a pólio termina nesta sexta-feira
Mercado financeiro reduz projeção da inflação de 6% para 5,88%
Ninguém acerta as seis dezenas e Mega-Sena acumula em RS 200 milhões
Fuvest prorroga inscrições do vestibular
BC estabelece limite de cobrança de taxas nas máquinas de cartão

CPI aponta fluxograma e vincula atuação da Precisa a senador Flávio Bolsonaro

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid apresentou um fluxograma que liga a atuação da Precisa Medicamentos, empresa que intermediou a negociação da Covaxin, ao senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro.

Durante depoimento do empresário Danilo Trento, diretor institucional da Precisa, o relator da CPI, Renan Calheiros (MDB-AL), mostrou um gráfico apontando movimentações financeiras entre empresas de Francisco Maximiano, dono da Precisa, e a Primarcial Holding, da qual Danilo Trento é sócio.

Dentre as movimentações, estão entradas e saídas de dinheiro para a Xis Internet Fibra, empresa de Maximiano e que foi motivo de uma interlocução com Flávio Bolsonaro. O senador levou Maximiano a uma reunião virtual com o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, em 13 de outubro.

Segundo o próprio parlamentar, a reunião tratou sobre um pedido de financiamento a Xis Internet Fibra e não houve negociações envolvendo a Precisa, investigada pela CPI. Para a comissão, no entanto, a Precisa realizou movimentações financeiras suspeitas por meio de outras empresas de fachada.

As operações apontam para um suposto esquema de lavagem de dinheiro. O Ministério da Saúde fechou um contrato com a Precisa e chegou a empenhar R$ 1,6 bilhão para comprar as doses da Covaxin, mas cancelou a contratação após o avanço das investigações.

Família Bolsonaro

Durante o depoimento, Danilo Trento confirmou que conhece Flávio Bolsonaro em eventos institucionais, mas negou ter relação com o filho do presidente ou com outro membro da família Bolsonaro. De acordo com o empresário, a reunião no BNDES ocorreu para prospectar recursos à empresa de Maximiano

A princípio, Danilo Trento disse que exerceria o direito ao silêncio sobre sua relação com a família. Os senadores insistiram e pediram ao relator Renan Calheiros (MDB-AL) para repetir a pergunta.

O diretor, então, afirmou que não tinha relação com a família. “Não tenho relação com nenhum membro da família, apenas os conheço. Alguns publicamente, outros em eventos.”

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.