Drenar-GDF-300x250-GIF
Programa oferece até R$ 21 mil de crédito para empreendedores negros
Governo lança programa para reduzir filas no sistema de saúde
UNE quer construir agenda com reivindicações ao governo federal
Anvisa fará webinar sobre novas regras de reprodução humana assistida
Mercado financeiro eleva projeção da inflação de 5,74% para 5,78%

Casos de SRAG no Brasil estão no patamar mais baixo da pandemia

São Paulo é um dos estados com tendência de queda dos casos de SRAG

São Paulo é um dos estados com tendência de queda dos casos de SRAG CRIS FAGA/ESTADÃO CONTEÚDO

Boletim semanal divulgado pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) aponta, nesta quinta-feira (30), que os casos de SRAG (síndrome respiratória aguda grave) permanecem estabilizados “no mais baixo patamar” desde o início da pandemia de Covid-19 no Brasil.

A SRAG é uma das complicações mais comuns em pacientes com Covid-19, mas também pode ocorrer em pessoas infectadas por outros vírus respiratórios, como influenza, por exemplo.

A Fiocruz ressalta que atualmente 96% dos casos de SRAG são de indivíduos que contraíram o coronavírus.

Os estados que apresentaram sinal de queda da tendência de novos casos de SRAG de longo prazo foram: Acre, Amapá, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Roraima, São Paulo e Tocantins.

A tendência é de alta na Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Pará e Rondônia.

Já os estados do Amazonas, Goiás, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro apresentam tendência de alta somente no curto prazo, pontua a Fiocruz.

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *