Drenar-GDF-300x250-GIF
Programa oferece até R$ 21 mil de crédito para empreendedores negros
Governo lança programa para reduzir filas no sistema de saúde
UNE quer construir agenda com reivindicações ao governo federal
Anvisa fará webinar sobre novas regras de reprodução humana assistida
Mercado financeiro eleva projeção da inflação de 5,74% para 5,78%

Bolsonaro diz que vai garantir propriedade de terras a assentados

Bolsonaro vai garantir propriedade de terra a assentados
Imagem: Divulgação

O candidato à reeleição à Presidência da República pelo PL, Jair Bolsonaro, disse que
vai zerar as invasões de propriedades rurais ao garantir o título de propriedade aos
trabalhadores assentados. Ele fez campanha nesta quarta-feira em Presidente Prudente,
no interior de São Paulo.

“Vamos zerar nos próximos anos as invasões de terra porque daremos dignidade aos
assentados do MST [Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra], titulando terras
para eles”, disse, em entrevista à imprensa ao desembarcar no aeroporto.

Em diversas ocasiões, Bolsonaro já defendeu a titulação de terras, que é uma das etapas
da reforma agrária. O governo tem regularizado propriedades e distribuído títulos de
áreas públicas por meio do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, em
parcerias com os municípios. Segundo ele, já foram mais de 400 mil títulos entregues
em seu governo.

Bolsonaro participou de um passeio de moto, saindo do aeroporto em direção ao Parque
do Povo, onde fez discurso ao lado de candidatos locais.


Natal

Bolsonaro também participou de comício em Natal, capital do Rio Grande do Norte. Ao
lado de lideranças políticas e candidatos às eleições, o presidente discursou em cima de
um palanque.

“Tudo o que eu tenho pedido ao nosso Deus, ele tem me dado. Lá atrás, alguém pediu
sabedoria. Eu sempre peço mais. Eu peço força para resistir e coragem para decidir.
Podem ter certeza. Para onde vocês apontarem, lá nós iremos”, disse durante o discurso
o candidato à reeleição.

Bolsonaro também comemorou os índices positivos de reação da economia,
principalmente a queda de preço de alguns produtos, incluindo os combustíveis.
“O Brasil está lá na frente na questão econômica. Mês a mês, mais empregos são
criados. Mês a mês, a inflação está caindo, e hoje está negativa. Não conheço outro país
do mundo que tenha deflação neste momento, além do preço dos combustíveis, que
baixaram bastante”, afirmou o candidato à reeleição.

*Fonte: Agência Brasil

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *