Em tempo de festas juninas, campanha alerta sobre risco de queimaduras
Desenrola beneficiará famílias com dívidas de até R$ 5 mil
Maio tem menor número de homicídios em 24 anos
Brasileiros esperam quase 20 meses para obter visto dos EUA
Após túnel, Corredor Eixo Oeste segue com obras na Epig e Hélio Prates

Veja quanto o torcedor do Flamengo gastou para acompanhar os seis jogos do clube, em outubro, no Maracanã

Lance

Lance Lance

O retorno da Nação mobilizou a diretoria do Flamengo nos últimos meses e, no fechamento do mês de outubro, o time fez o sexto jogo no Maracanã, ao lado da torcida, diante do Atlético-MG, neste sábado, pela 29ª rodada do Brasileirão. O rubro-negro celebrou poder matar as saudades da arquibancada, mas pagou “o preço”. Para acompanhar o time, o torcedor desembolsou a partir de R$ 590, no setor mais popular, com gastos com entradas podendo chegar a R$ 2,6 mil.

A conta foi feita levando em consideração os “preços cheios” dos ingressos para os Setores Norte e Maracanã Mais, que são os habitualmente mais barato e mais caro à disposição do torcedor, respectivamente. Os dois também foram colocados à venda para os jogos contra Athletico (3/10), Juventude (13/10), Cuiabá (17/10), Fluminense (23/10), Athletico (27/10) e Atlético-MG (30/10).

Para os beneficiários garantidos em lei e os torcedores associados ao clube – que pagam mensalidades nos planos de R$ 34,90 a R$ 294,90 – existem as meia-entradas. Além disso, outros setores cujos preços variam entre os do Setor Norte e o Maracanã Mais, como Leste Inferior e Superior e o Setor Sul.

EXIGÊNCIA ELEVA PREÇO DA EXPERIÊNCIA

Em meio às restrições sanitárias por conta da pandemia do coronavírus, os custos do torcedor que frequenta o estádio aumentaram. Por exemplo, para acessar o Maracanã só com o esquema vacinal completo (14 dias após dose única ou segunda dose) ou apresentação de teste com resultado negativo – o qual custa cerca de R$ 80 nos laboratórios credenciados pelo Flamengo. Ou seja, o torcedor que precisou realizar exames gastou mais R$ 480, em média.

Ainda há de se somar outras despesas, como estacionamento, transporte e lanche, que fazem parte da experiência de ir ao Maracanã. Em momento de crise econômica no país,, com altas taxas de inflação e desemprego, frequentar a arquibancada é uma experiência cada vez mais dispendiosa para a Nação.

Mesmo assim, quase 30 mil torcedores pagaram ingressos para apoiar o time de Renato Gaúcho na última quarta-feira, quando o Flamengo foi derrotado pelo Athletico, por 3 a 0, e foi eliminado pela Copa do Brasil. Após a queda, no Maracanã, o atacante Gabriel Barbosa pediu um voto de confiança à torcida.

E a Nação “chegou junto”: foram cerca de 24 mil torcedores presentes no sábado, diante do Galo, apoiando o time na vitória por 1 a 0 no Maracanã.

Após o duelo, o técnico Renato Gaúcho foi só elogios à torcida rubro-negra.

– O torcedor está de parabéns. Na quarta dei razão para o torcedor. É paixão, ele quer ganhar sempre. Mas nem sempre é possível. Por isso tem profissionais no clube. A gente precisa pensar. o torcedor reage só com o coração. Tem hora que o resultado não aparece e o torcedor cobra. Hoje o torcedor foi fantástico, essa energia a gente precisa. enquanto tiver chance a gente vai atrás – afirmou.

Fonte: R7 – Esportes

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *