Brasília se enche de branco e dourado para anunciar 2023
Cerca de 30% da população estavam em situação de pobreza em 2021
Saúde Após dois anos de covid, um em cada quatro jovens não estuda
Após dois meses de queda, indústria cresce 0,3%, revela IBGE
Bloqueio no orçamento das universidades federais é suspenso

Valkyries, campeãs brasilienses de Queimada

Imagem: Divulgação

Na brincadeira solidária que virou esporte, as meninas do Valkyries, time de
Queimada candango, já traçam uma carreira de vitórias e sucesso. Ficaram em primeiro lugar
no campeonato brasiliense da modalidade. Conheça a história dessas meninas de ouro.

​Na maior parte de Brasil, quando falamos em esporte, a primeira coisa que vem à
cabeça é o futebol. Mas, acredite, a Queimada é uma das atividades mais praticadas no país.
Quando se trata de história, ninguém sabe ao certo como a disputa surgiu. Porém, há relatos
de que foi na Idade Média, no norte da Europa Meridional, no reino da Papônia. O rei da
época, Papus, teve a ideia de treinar os soldados contra a invasão dos Bárbaros por meio de
arremesso de bolas de fogo. O treinamento foi um sucesso e passou a ser atração nas
festividades.

​Considerada uma brincadeira, com o passar dos tempos a Queimada tem se tornado
coisa séria no Brasil. Em 2020, por exemplo, a prática foi reconhecida como modalidade
esportiva no Distrito Federal por meio da nº Lei 6.736, sancionada pelo governador Ibaneis
Rocha. Já em 2021, o Projeto de Lei nº 2810, além de garantir a profissionalização do esporte,
foi apresentado para permitir o acesso a recursos e incentivos autorizados em lei. Benefício
que irá incentivar equipes com o time Valkyries, caso vire lei.

Imagem: Divulgação

Formada apenas por 12 meninas, a equipe surgiu como “Panthers Girls”, com o
objetivo de promover ações sociais, ajudando creches e algumas famílias carentes com jogos
solidários arrecadando itens alimentícios e de higiene para ajudar. Com espírito de união, as
meninas se tornaram cada vez mais entrosadas e, com o passar do tempo, decidiram se
inscrever em competições. O sucesso chegou a um ponto onde elas conquistaram o primeiro
lugar no Campeonato Brasiliense de Queimada. E essa foi só a ponta do Iceberg. Com uma
trajetória recheada de experiências, o nome do time foi alterado para Valkyries. Se antes só
havia 12 meninas, a equipe conta, hoje, com 31 atletas que são apoiadas por empresas com
grande responsabilidade social, como a “Quatro Comunicação e Assessoria Estratégica”. Com
consideração cuidadosa com os direitos humanos, com a comunidade, o meio ambiente, a
educação, a cultura, o esporte e a sociedade de maneira geral, a agência de comunicação
especializada em consultoria, planejamento e estratégia de comunicação social plena doou
uniformes, casacos, joelheiras e meiões e passou a ser a patrocinadora oficial da equipe.

 

Regras da queimada

Você sabe como funciona um jogo de Queimada?

Uma das principais regras é quanto ao local, que deve ser um terreno plano ou uma
quadra com um retângulo demarcado no chão de 16 metros por 8 metros. Ao meio, uma linha
separa os dois quadrantes. Dessa forma, o tamanho do retângulo pode variar de acordo com o
número de participantes.

No começo, os times selecionam quem ficará atrás da linha de fundo do campo
adversário. Esse jogador é encarregado de pegar as bolas que ultrapassam a linha e queimar os
adversários por trás. O jogador escolhido também servirá como reserva e pode entrar no jogo
enquanto houver equipe. Com um apito, um dos jogadores lançam a bola para acertar um
adversário. Acertado, ou queimado, o jogador deve se juntar aos outros, da mesma equipe,
posicionados atrás da linha de fundo.

Para que a queimada seja válida, a bola não pode tocar no chão, nem ser agarrada
pelo alvo. Nesses casos, a bola é posse do adversário. Assim, após uma queimada, a equipe
pode recolher a bola e tentar rebater. Por sua vez, a bola utilizada pode ser emprestada de
outros jogos como handebol. No entanto, a prática comum é que seja pequena ou média e
revestida com borracha.

Para mais informações sobre a equipe e marcações de entrevistas, entre em contato
com a Quatro Comunicação e Assessoria Estratégica: (61) 99642-5797 –
[email protected]

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *