Drenar-GDF-300x250-GIF
Paraíba será o primeiro estado a pagar o piso nacional da enfermagem
Reservatórios do Túnel de Taguatinga estão concretados
Entidades do setor produtivo fazem ressalva a juros altos
Mortalidade prematura por câncer no Brasil deve cair até 2030
Prato Cheio libera mais de R$ 21,2 milhões em parcela de fevereiro

Unesp recorre a indicadores para retomada de aulas presenciais

Retorno às aulas presenciais na Unesp é avaliado pelas taxas de indicadores da covid-19

Retorno às aulas presenciais na Unesp é avaliado pelas taxas de indicadores da covid-19 Divulgação/Unesp/Redes Sociais

Com 24 câmpus espalhados por todo o Estado, a Unesp (Universidade Estadual Paulista) está recorrendo a indicadores predeterminados por um comitê da instituição para planejar o retorno às aulas presenciais.

Os parâmetros foram divulgados pela universidade no fim de agosto e entraram em vigor a partir do início de setembro, quando algumas unidades retomaram parte das atividades administrativas presenciais.

O plano de reorganização das atividades acadêmicas define que dois indicadores da região onde cada câmpus está situado devem ser analisados semanalmente: a taxa de ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), que para o avanço nas etapas deve estar abaixo de 60% por 14 dias consecutivos, e a taxa de reprodução de casos, que deve ser menor do que 1,0.

Atendendo às premissas estabelecidas, e também a determinações sanitárias da Unesp, que envolvem uso de máscaras, distanciamento social e esquema vacinal completo contra a Covid-19, as unidades podem avançar de uma etapa a outra do plano de retomada em um intervalo de duas semanas.

As limitações por área em cada uma das quatro etapas definidas pelo comitê são: Etapa A, administrativa operacional (20%), pesquisa (20%); Etapa B, administrativa operacional (35%), pesquisa (50%), graduação (35%), pós-graduação (35%), extensão (20%); Etapa C, administrativa operacional (70%), pesquisa (70%), graduação (70%), pós-graduação (70%), extensão (40%); Etapa D, administrativa operacional (100%), pesquisa (100%), graduação (100%), pós-graduação (100%), extensão (100%).

Neste momento, o único dos 24 câmpus que não atende aos critérios — e, portanto, não pode avançar a uma etapa seguinte — é o da cidade de Registro, que fica situada em uma região cuja taxa de reprodução é de 1,07 neste momento. Ao mesmo tempo, as unidades que cumprem os critérios podem escolher se manter em uma mesma etapa por mais tempo.

“A retomada das atividades presenciais está sendo feita de maneira gradual e segura, de acordo com as realidades epidemiológicas regionais e com o plano letivo elaborado pelas coordenações dos cursos de graduação, sem uma data única para todas as 34 unidades universitárias”, informou a Unesp, acrescentando que as aulas práticas dos cursos de Saúde voltaram ainda em 2020. A instituição não especificou, contudo, quais outros câmpus já retomaram atividades.

 

Fonte: R7 – Educação

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *