Decreto regulamenta crédito consignado no Auxílio Brasil
Setor de serviços cresceu 0,7% em junho, aponta pesquisa
Conab estima safra de grãos em 271,4 milhões de toneladas em 2021/22
Desemprego registra queda em 22 unidades da federação
Pesquisa indica queda de 2% no abate de frangos no país

Treinador de MMA, André Benkei fala sobre a criação da Libertas Esportes de Combate em Minas Gerais

Lance

Lance Lance

Depois de um longo período como treinador da American Top Team, André Benkei está de volta ao Brasil, onde ficou conhecido por ser uma das maiores referências da preparação física para o MMA. No entanto, com os anos de experiência morando fora do país, em especial no Japão e nos Estados Unidos, Benkei expandiu o seu conhecimento e se tornou head coach. Nesta função ele já trabalhou com grandes nomes do MMA como Alexandre Pequeno, Antônio pezão, Erick Silva, entre outros. Em seu retorno ao Brasil, ele criou no ano passado a equipe Libertas Esportes de Combate, que está baseada na cidade de Mariana, em Minas Gerais. O projeto inicialmente aconteceria no Paquistão, mas a pandemia cancelou a empreitada e o destino acabou trazendo Benkei de volta ao país.

“Eu sempre tentei voltar a morar no Brasil e ficar com a minha filha. Em 2020 eu estava em um projeto de MMA no Paquistão, mas veio a pandemia e o projeto foi cancelado. Eu ainda fiquei um ano por lá porque não tinha voo para sair do país. Fiquei lá com o treinador de Boxe Yusmanis Despaigne, que hoje faz parte do nosso time da Libertas e também é coordenador de Boxe da Federação Mineira, que eu também faço parte como presidente. Ele foi enviado pelo Pedro Dias, um amigo meu que mora em Miami e um dos maiores treinadores de Boxe do mundo. Ficamos no Paquistão um ano só vendo vídeos e adaptando o Boxe cubano ao MMA. Estudamos muito, evoluímos e queríamos colocar isso em prática em algum país”, explicou Benkei, que depois de tentar implementar sem sucesso o projeto na cidade turística de Gramado, acabou se fixando em Mariana.

“Eu tinha algumas propostas nos Estados Unidos, mas por conta da pandemia e os atrasos para tirar visto, eu comecei a pensar em outras possibilidades. Inicialmente pensei em Gramado e Canelas, mas não deu certo. A minha ideia era aproveitar o turismo, pois o turismo voltado para o MMA é gigante. Até que um amigo me perguntou se eu conhecia a estrutura de Mariana e Ouro Preto. Eu fui conhecer e comecei a conversar com os donos das mineradoras. Eles estavam atrás de algo que eu estava oferecendo porque queriam mudar a imagem da cidade. E acabei ficando aqui (risos). Montamos o projeto junto do sindicato metabase de Mariana, que está dando apoio total ao projeto. Ano passado já fizemos um campeonato de Boxe em Ouro Preto e vamos em breve realizar o primeiro de MMA”.

A equipe conta hoje com oito atletas e uma estrutura de alto nível com treinadores que são referências em suas áreas de atuação. O Boxe fica a cargo do cubano Yusmanis Despaigne, o Wrestling com os atletas da seleção do Irã Poya e Shahin Najafi, o Jiu-Jitsu com Leonardo Genuino, que também é faixa-preta de Luta Livre, e o Wallyson Maguila no Kickboxing. Além disso, a equipe conta com uma estrutura de hotelaria, dormitórios, alimentação, médicos, nutricionistas e fisioterapeutas.

“Hoje temos um projeto piloto, com base na estrutura das academias japonesas. Tem tudo para o atleta treinar, mas em um espaço reduzido. Inicialmente a gente queria mostrar o trabalho para a cidade, para que todos pudessem entender e abraçar a ideia. Então começamos com algo menor para que aos poucos a gente pudesse expandir. Por enquanto temos oito atletas, mas em breve já serão 16. O nível de treinamento aqui está altíssimo. Além dos treinadores, os atletas que vieram para cá são muito bons, inclusive acabamos de receber um atleta que vem do ONE FC, que vai lutar agora em fevereiro e vai poder mostrar um pouco do nosso trabalho na Ásia. Temos atletas que vão lutar na LFA e que a gente acredita que em breve estarão no UFC, e temos alguns atletas que estão em treinamento para lutar na PFL”, contou Benkei.

Além dos compromissos citados, a equipe já tem atletas com luta marcada no evento Arena Pride MMA 2, que acontece no dia 6 de março na cidade de Santos, em São Paulo. Benkei revelou também que está para realizar um evento de MMA na cidade de Ouro Preto. A primeira edição deve acontecer em abril e a ideia é realizar a cada dois meses na cidade e um evento por mês pela região.

“No dia 6 de março teremos dois atletas lutando em São Paulo, o Leonardo Genuíno e o Shahin. Teremos também um atleta local, o Delber Paranhos, que vai estrear no MMA amador e estamos o ajudando aqui. No dia 11 de março teremos um atleta nosso lutando na LFA. Em abril provavelmente teremos o nosso primeiro evento de MMA, o Ouro Preto Fight Night. Está praticamente fechado. Está faltando apenas alguns detalhes para anunciarmos o evento. A ideia é fazer esse evento a cada dois meses em Ouro Preto e na região”, concluiu.

Fonte: R7 – Esportes

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.