Renovação na CLDF chega a 50% dos distritais e há um novo campeão de votos
BRB PRORROGA INSCRIÇÕES PARA CONCURSO PÚBLICO
Incerteza da Economia cai 4,9 pontos em setembro, aponta Ibre/FGV
O Prêmio CNT de Jornalismo 2022 já tem os seus 30 finalistas!
Bebê recebe o primeiro transplante parcial de coração do mundo

Selvageria será punida. Jogador que chutou cabeça do juiz será acusado de tentativa de homicídio

Willian chuta, com toda força, de maneira covarde, a nuca do árbitro. Tentativa de homicídio

Willian chuta, com toda força, de maneira covarde, a nuca do árbitro. Tentativa de homicídio Reprodução

São Paulo, Brasil

14 minutos e nove segundos do segundo tempo, segunda-feira à noite, em Venâncio Aires.

Jogo entre Guarani e São Paulo, pela Segunda Divisão gaúcha. A vitória era parcial do time da casa. O árbitro Rodrigo Crivellaro dá cartão amarelo ao jogador Willian Ribeiro, do São Paulo, de Rio Grande.

Inconformado, Willian se transforma. Dá um fortíssimo encontrão proposital no juiz. E quando ele cai no chão, a selvageria se materializa. O atacante dá um chute fortíssimo, covarde, na cabeça do árbitro, que desmaia tamanha a pancada que recebeu. 

A cena é tão agressiva que os jogadores dos dois times começam a pedir para os médicos atenderem o juiz. Enquanto isso, a Polícia Militar imediatamente já levam Willian Ribeiro preso.

A imagem da agressão é chocante e já está difundida no mundo todo. 

O árbitro ficou desacordado, foi levado ao hospital. E, de acordo com os exames, deu muita sorte. O chute violento de um jogador profissional, raivoso, na nuca poderia ter rompido uma vértebra do pescoço, o deixado paralíticou ou até provocar sua morte.

Ainda na madrugada de ontem, a direção do gaúcho São Paulo tratou de rescindir o contrato do agressor. 

No futebol, a previsão de punição para Willian é pesada.

Art. 253. Praticar agressão física contra o árbitro ou seus auxiliares, ou contra qualquer outro participante do evento desportivo.

PENA: Suspensão de 120 a 540 dias.

– Se resultar em lesão corporal grave, pena de 240 a 720 dias.
– Se a lesão do agredido permanecer após o tempo de cumprimento da pena, continuará o agressor suspenso até a total recuperação do agredido.

Mas não enfrentará apenas o que prevê o Código Brasileiro de Justiça Desportiva. 

O delegado Vinicius Lourenço de Assunção, que prendeu o jogador, revela que ele corre risco de ficar preso entre 12 e 30 anos.

“O atleta foi apresentado em flagrante de delito pela Polícia Militar após agredir o árbitro, que desmaiou. Ele (árbitro) teria recebido um soco e depois um chute, fazendo o ficar inconsciente. Conversei com a médica, foi feito uma tomografia do crânio, raio-x na coluna, tórax e bacia também.

“Segundo a médica, o árbitro apresentava um discurso confuso. Ele correu risco seríssimo de lesão na coluna cervical e cabeça. Por conta disso, decidi pelo crime de tentativa de homicídio. Quando você chuta a cabeça de alguém deitado, você assume o risco de matá-lo.

“(O jogador) Será autuado no artigo 21, além de se tratar de um motivo fútil, não é razoável alguém agredir dessa forma por conta de futebol, ainda mais contra o árbitro, que é autoridade. Será autuado pela tentativa de homicídio. Está na Polícia Civil e será encaminhado ao presídio local de Venâncio Aires”, disse na madrugada de ontem à ESPN.

Willian começou no Internacional, mas não conseguiu se firmar como jogador de elite. Passando por mais de 15 equipes pequenas. 

Não é um garoto, longe disso. Tem 30 anos.

E tem histórico de agressões. Já bateu em um torcedor, este ano, em uma partida contra o Lajeadense, mesmo não estando relacionado para a partida. E também deu um soco em um jogador do Pelotas, quando atuava pelo Guarani de Venâncio Aires.

A Federação Gaúcha de Futebol busca uma maneira legal de banir o atleta.

Até esta manhã, ele segue preso.

Por tentativa de homicídio.

Não há lugar no esporte profissional para uma pessoa com essa atitude.

Agora resta saber se há na sociedade…

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.