Drenar-GDF-300x250-GIF
Programa oferece até R$ 21 mil de crédito para empreendedores negros
Governo lança programa para reduzir filas no sistema de saúde
UNE quer construir agenda com reivindicações ao governo federal
Anvisa fará webinar sobre novas regras de reprodução humana assistida
Mercado financeiro eleva projeção da inflação de 5,74% para 5,78%

São Paulo tem pior ataque em 21 jogos no Brasileirão desde 2003

Ataque do São Paulo não funciona

Ataque do São Paulo não funciona Lance

O São Paulo marcou apenas 18 gols em 21 jogos do Campeonato Brasileiro, uma média de 0,85 gols por jogo. O número de gols é o pior do time nas primeiras 21 rodadas desde o começo do Campeonato Brasileiro sob o sistema de pontos corridos, em 2003. Os piores anos do ataque do São Paulo em 21 jogos do Brasileirão tinham sido nas temporadas de 2013 (20 gols), 2016 (22 gols) e 2019 (23 gols).

Veja o rendimento do ataque do São Paulo em 21 rodadas do Brasileirão desde 2003
2021 – 18 gols
2020 – 37 gols
2019 – 23 gols
2018 – 34 gols
2017 – 26 gols
2016 – 22 gols
2015 – 29 gols
2014 – 37 gols
2013 – 20 gols
2012 – 33 gols
2011 – 33 gols
2010 – 27 gols
2009 – 29 gols
2008 – 36 gols
2007 – 29 gols
2006 – 34 gols
2005 – 30 gols
2004 – 28 gols
2003 – 41 gols

A equipe tem o quinto pior ataque da competição, na frente apenas de Sport (8), Grêmio (15), Atlético-GO (17) e Chapecoense (17).

O São Paulo, nesse Brasileirão, só marcou dois ou mais gols em cinco partidas nesse Brasileirão (2 a 2 contra o Cuiabá, 2 a 0 sobre o Internacional, 2 a 1 no Athletico, 2 a 1 diante do Grêmio e 2 a 1 contra o Atlético-GO.)

O time dirigido por Hernan Crespo sofreu com desfalques no ataque nesse Brasileirão. Luciano ficou quase dois meses parado por conta de um estiramento na coxa, enquanto Marquinhos ficou um mês fora devido a um estiramento. Crespo espera contar com Calleri por mais minutos para melhorar o rendimento do ataque.

“Vocês não podem ver os treinos, não sabem da condição física do Calleri”, disse Crespo após o empate com o América-MG. “O último jogo dele foi em abril, cinco meses sem jogar, quinze dias com a gente, então acredito que 15 minutos está bem. Não podemos arriscar uma lesão e ficar fora por um tempo. Ele não está em condições de jogar como titular, precisa de tempo, vamos ver o tempo que ele precisa para voltar o que ele sabe fazer.”

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *