Fies: pré-selecionados devem enviar informações até esta sexta-feira
Pesquisa aponta redução de 404 mil trabalhadores no comércio em 2020
Pesquisa delineia possibilidades para um segundo turno no DF
Caso seja reeleito, Ibaneis pretende manter modelo do Iges-DF
Movimentação de cargas cresce 2,3% no trimestre no Porto de Santos

Saiba mais sobre o telescópio espacial James Webb

O Telescópio Espacial James Webb será lançado pela Nasa neste sábado (25), em um projeto que atravessou três décadas entre a concepção, construção e envio ao espaço sideral. Em parceira com a Agência Espacial Europeia (ESA, em inglês) e a Agência Espacial Canadense (ASC, em inglês), o equipamento substituirá o famosíssimo Telescópio Hubble, lançado em 1990

O James Webb conta com um conjunto de espelhos primários de 6,5 metros de diâmetro, de acordo com a Nasa. A estrutura é composta por 18 espelhos hexagonais folheados a ouro. Acoplados junto aos seguimentos restantes do telescópio, o James Webb pesa 6,5 toneladas e tem potência elétrica de 2.000 watts 

Em 20 de janeiro de 2017, os espelhos do James Webb foram colocados em uma câmara que simula as especificações do espaço sideral, como temperatura. A estrutura chegou a enfrentar -236°C e passou pelos testes feitos pelos engenheiros da Nasa

Os poderosos espelhos do James Webb — classificado pela Nasa como o telescópio mais potente já criado pelo homem — observarão a evolução das galáxias, assim como a formação das primeiras galáxias e estrelas. O equipamento captará luzes infravermelha e as transformará em informações para os cientistas da Nasa

Para proteger todo o sistema vital do telescópio, a Nasa projetou cinco placas de um material especial com as dimensões de uma quadra de tênis. Equipamentos como os painéis solares para gerar energia ao James Webb foram posicionados abaixo destas estruturas 

O telescópio será lançado a partir do foguete Ariane 5, no Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa. O território, região da França na América do Sul, faz fronteira com o estado brasileiro do Amapá

Construído na Califórnia, nos Estados Unidos, o James Webb foi despachado pelo mar até a Guiana Francesa, local de lançamento. Para chegar ao país, o telescópio precisou atravessar, inclusive, o canal do Panamá — canal artificial que liga os oceanos Pacífico e Atlântico

O telescópio James Webb alcançará a órbita final apenas em março, segundo estimativas da Nasa. O equipamento ficará a mais de 1,5 milhão de km da Terra, em um ponto do espaço chamado de Ponto de Lagrange L2

Por ficar além da órbita da Lua e distante da região na qual os atuais ônibus espaciais tripulados conseguem alcançar, manutenções presenciais no James Webb não devem ser feitas. A estimativa é que o telescópio tenha vida útil próxima a dez anos

Fonte: R7 – Tecnologia e Ciência

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Últimas Notícias:

vacina