Drenar-GDF-300x250-GIF
Programa oferece até R$ 21 mil de crédito para empreendedores negros
Governo lança programa para reduzir filas no sistema de saúde
UNE quer construir agenda com reivindicações ao governo federal
Anvisa fará webinar sobre novas regras de reprodução humana assistida
Mercado financeiro eleva projeção da inflação de 5,74% para 5,78%

Queiroga está ‘a um passo de ser indiciado’, diz Randolfe

O vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou nesta terça-feira, 28, que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, deve esclarecer satisfatoriamente questões ao colegiado sob pena de entrar na lista de indiciados. Randolfe é um dos senadores que defende uma nova oitiva de Queiroga na CPI, antes do encerramento dos trabalhos.

“Ministro Queiroga está a um passo de ser indiciado nesta investigação. Se eu fosse ele estaria mais interessado em vir à CPI, porque é a chance de ele não ser indiciado. E para ele não ser, eu pediria o cumprimento de duas condições: garantisse que crianças e adolescentes serão vacinados, e nos apresentar a programação de vacinação no ano que vem. Estou pedindo o mínimo ao ministro da Saúde. Sem responder essas perguntas satisfatoriamente, o ministro será indiciado”, afirmou o senador.

VTCLog

Com o surgimento de novos capítulos em meio às acusações contra a Prevent Senior pelo suposto uso de remédios sem eficácia científica comprovada contra a covid-19 em pacientes, Randolfe Rodrigues afirmou que os trabalhos do colegiado não podem ser concluídos sem fechar as linhas de investigação sobre a VTClog.

“Os interesses corruptos dessa empresas e de sua antecessora, a Voetur, pairam sobre o Ministério da Saúde há mais de uma década”, afirmou o parlamentar no Twitter. “Na investigação, não podemos perder essa oportunidade”, declara.

O colegiado caminha para a reta final das investigações. Segundo Randolfe, já foram concluídas as denúncias contra a Precisa Medicamentos, que intermediou o contrato entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica Bharat Biotech para a compra de 20 milhões de doses da vacina Covaxin, e, nesta terça-feira, a comissão deve concluir as acusações contra a Prevent Senior.

“Entretanto, a CPI não pode encerrar sem ouvir o Sr. Carlos Alberto Sá, da VTClog. Essa empresa está há muito tempo envolvida em casos de corrupção”, afirmou. Sá é sócio-administrador da VTClog e da Voetur.

Diante dos novos capítulos, o relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), adiou a entrega do relatório final, que estava prevista até 24 de setembro. No entanto, as novas linhas de investigação na reta final da CPI adiaram a conclusão.

Os parlamentares querem coletar mais informações sobre empresas ligadas a lobistas que negociaram com o Ministério da Saúde. Além disso, a CPI também colocou no radar uma nova convocação do ministro Marcelo Queiroga. No entanto,devido à infecção por covid-19, o ministro está em quarentena em Nova York, nos Estados Unidos.

A VTCLog pertence ao grupo Voetur e passou a ser investigada pela CPI devido à suspeita de irregularidades em um aditivo de R$ 18 milhões em um contrato atual com o Ministério da Saúde. A empresa é a encarregada do transporte de medicamentos e também a atual responsável pela distribuição de vacinas no Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *