Drenar-GDF-300x250-GIF
Programa oferece até R$ 21 mil de crédito para empreendedores negros
Governo lança programa para reduzir filas no sistema de saúde
UNE quer construir agenda com reivindicações ao governo federal
Anvisa fará webinar sobre novas regras de reprodução humana assistida
Mercado financeiro eleva projeção da inflação de 5,74% para 5,78%

‘Por que esse trauma? Por que esse medo?’, diz Bolsonaro sobre Covid

Presidente passa o feriado prolongado em São Paulo

Presidente passa o feriado prolongado em São Paulo Reprodução

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), voltou a minimizar a crise da Covid-19 no país. No Guarujá, litoral paulista, onde vai passar o feriado de 12 de outubro, o mandatário falou a jornalistas e apoiadores que “quem não pegou (o coronavírus), vai acabar pegando”. “Pouco mais de 80% são assintomáticos. Por que esse trauma? Por que esse medo? A indústria da máscara te agradece e muito”, disse. O Brasil chegou, neste domingo (10), a 601.011 óbitos por Covid-19.

Bolsonaro estava sendo questionado sobre o uso de máscaras de proteção, que ajudam a impedir a disseminação do coronavírus. Ele afirmou ainda que pediu ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, um estudo para desobrigar o uso de máscara. “Mas o que eu falar ou o Queiroga escrever não vale nada. O que vale é a decisão dos prefeitos. Assim foi a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal)”, pontuou.

O presidente se refere à decisão do STF que deu autonomia aos estados e municípios a tomarem medidas de distanciamento social durante a pandemia, como determinações pelo fechamento de comércios. A decisão do Supremo, entretanto, não impediu o governo federal de atuar durante a pandemia.

Na última sexta-feira (8), o ministro Queiroga comparou o uso obrigatório de máscaras com o uso de preservativos, que evitam a contaminação por doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Para ele, com o avanço da vacinação, o uso da máscara deveria se tornar facultativo, mas não definiu uma data para o ministério recomendar a flexibilização. 

“O cuidado é individual, o benefício é de todos. Ocorre que existem leis que querem obrigar as pessoas a usar máscara. Elas são ineficazes. Preservativos diminuem doenças sexualmente transmissíveis. Vou fazer lei para obrigar as pessoas a usar preservativo? Imagine”, declarou.

Fonte: R7 – Brasília

Compartilhe este conteúdo!

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *