Fies: pré-selecionados devem enviar informações até esta sexta-feira
Pesquisa aponta redução de 404 mil trabalhadores no comércio em 2020
Pesquisa delineia possibilidades para um segundo turno no DF
Caso seja reeleito, Ibaneis pretende manter modelo do Iges-DF
Movimentação de cargas cresce 2,3% no trimestre no Porto de Santos

Nino celebra vitória do Fluminense e elogia Abel Braga, mas admite erros: ‘Nem sempre conseguimos’

Lance

Lance Lance

A vitória do Fluminense sobre o Vila Nova na Copa do Brasil, por 3 a 2, aconteceu de forma improvável. Após sofrer dois gols, a equipe reagiu e marcou a virada no segundo tempo, com gols de Ganso, Cano e Fred. Após o jogo, válido pela terceira fase, Nino analisou os 90 minutos e destacou a dificuldade da competição.

– Futebol é muito complexo. Estamos em uma competição que todos os jogos vão ser difíceis, definem uma classificação, todos querem ganhar. Entramos sempre para fazer o melhor, se possível conseguir um resultado com uma folga maior de gols, mas nem sempre conseguimos. Enfrentamos um time com jogadores leves, a proposta de jogo deles deu certo no primeiro tempo. Mas com o empenho e a entrega, conseguimos virar.

Depois de um primeiro tempo inerte, o Fluminense voltou do vestiário com uma postura diferente. O zagueiro falou sobre a virada de chave no intervalo e creditou o salto qualitativo a todo o elenco e comissão técnica.

– Teve o dedo de todos. Chegamos no vestiário abalados, claro, pelo placar adverso. Todos os jogadores que estavam no banco chegaram, cumprimentaram, falaram “vamos, levanta, não acabou”. Sentimos essa energia, vimos que todos estavam acreditando e levamos para o segundo tempo – disse.

Ainda sobre os bastidores do vestiário, Nino contou que encorajou Abel Braga durante o intervalo. Ele também elogiou o técnico do Flu pela gestão do grupo e disse que o professor mereceu o placar positivo.

– Quando estava 2 a 0, fui tomar uma água, vi que ele estava nervoso e falei “calma, vamos virar”. Quando fez o 3 a 2 eu vi que ele estava comemorando sozinho, fui até ele e disse que tinha avisado que iríamos virar. Ficamos felizes. Ele foi um dos cobrados pela torcida, mas sempre é um cara que nos apoia, nos blinda e mereceu esse resultado.

O camisa 33 ainda comentou sobre erros cometidos pelo Fluminense na etapa inicial, e disse que a cobrança da torcida motivou os jogadores a reagirem. Nino ainda destacou o aspecto psicológico na partida.

– Acabamos errando muitos passes no primeiro tempo. Eles vieram com uma proposta de se aproveitar disso e conseguiram no primeiro tempo. A torcida cobrando e sentimos um pouco a necessidade de virar e fazer os gols para conseguir uma vantagem dentro de casa. Conseguimos esfriar a cabeça, voltamos melhores, recebemos o apoio de quem estava no banco. Retornamos acreditando e fizemos os gols.

Fonte: R7 – Esportes

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Últimas Notícias:

vacina