Fies: pré-selecionados devem enviar informações até esta sexta-feira
Pesquisa aponta redução de 404 mil trabalhadores no comércio em 2020
Pesquisa delineia possibilidades para um segundo turno no DF
Caso seja reeleito, Ibaneis pretende manter modelo do Iges-DF
Movimentação de cargas cresce 2,3% no trimestre no Porto de Santos

Neymar só volta a jogar aos 30 anos. Em fevereiro. E PSG não permitiu tratamento no Brasil. Tem de ser na França

PSG ainda evita a expressão rompimento de ligamentos de Neymar

PSG ainda evita a expressão rompimento de ligamentos de Neymar ERIC GAILLARD/REUTERS – 28.11.2021

São Paulo, Brasil

Rompimento de ligamentos do tornozelo.

Essa expressão provoca arrepios nos clubes.

E, principalmente nos jogadores.

É uma contusão complicada e que varia de organismo para organismo a recuperação.

Neymar é o mais recente exemplo.

No dia 28 de novembro, ao sofrer um carrinho do lateral direito do Saint-Étienne, Neymar caiu. Os jogadores do PSG logo perceberam que ele estava chorando.

Não era simulação.

A situação era complicada analisaram os médicos.

A expressão ‘rompimento’ dos ligamentos chegou até as redações dos principais jornais franceses. Mas os médicos do PSG não quiserem alarde e trataram de trocar por palavra genérica: lesão.

E ele seguiu o roteiro tradicional de suas contusões.

Post de superação nas redes sociais.

Tratamento.

E pôquer ao lado dos ‘parças’, amigos que levou do Brasil, para viverem a seu lado na Europa.

A CBF quis notícias. Tite mandou mensagem ao seu jogador mais importante e de quem acredita depender para tentar vencer a Copa do Catar.

Neymar repetia o que ouvia dos médicos, que ‘lesão’ levaria, no máximo dois meses. E que começaria 2022 em campo. 

Só que seu retorno para os jogos passou para fevereiro.

A meta do PSG é dia 15 de fevereiro, na primeira partida das oitavas-de-final da Champions, contra o Real Madrid, em Paris.

Neymar rompeu os ligamentos do tornozelo esquerdo. Contusão mais séria que o PSG demonstrou

Neymar rompeu os ligamentos do tornozelo esquerdo. Contusão mais séria que o PSG demonstrou ERIC GAILLARD/REUTERS – 28.11.2021

Três detalhes são fundamentais.

O primeiro é Neymar não jogará pela Seleção Brasileira as duas primeiras partidas das Eliminatórias de 2022. Dia 27 de janeiro, contra o Equador. E dia 1º de fevereiro, contra o Paraguai. 

E Tite tem agonia para tentar começar o mais rápido no próximo ano, o que disputará o Mundial.

O segundo, Neymar só voltará a jogar futebol com 30 anos.

O jogador terá de deixar de ser tratado como um menino no dia 5 de fevereiro de 2022.

Terceiro, e fundamental detalhe, a direção do PSG exigiu que o brasileiro seguisse fazendo seu tratamento na França. 

Nada de vir se tratar na sua mansão em Mangaratiba, no Rio de Janeiro.

Neymar só fez 14 partidas nesta temporada para o PSG.

Marcou três gols e deu três assistências.

Ele perdeu muito espaço para Mbappé.

E Messi, a grande contratação de 2021.

O ano termina com derrotas importantes para Neymar.

As principais são mais um fracasso na Champions e na final da Copa América, para a Argentina, em pleno Maracanã.

Completou oito anos na Europa.

Bem longe de ser escolhido como o melhor do mundo…

Fonte: R7 – Esportes

Compartilhe este conteúdo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Últimas Notícias:

vacina